- Publicidade -

Governo quer moeda única para América do Sul

Leia também:

Jovem de 19 anos morre atropelado na BR-369 em Apucarana

Acidente aconteceu próximo ao monumento do boné, na entrada da cidade.

BRF abre 130 vagas de empregos em Londrina

Do total, 65 vagas serão preenchidas imediatamente.

Caravana de Natal da Coca Cola passa por Londrina e Maringá na semana que vem

Cidades recebem os caminhões enfeitados no dia 13 e 14.
Kátia Pêggohttps://www.24horas.com.br
Kátia Pêggo é jornalista formada pela Universidade Federal de Rondônia. Atua no 24Horas, em Londrina, desde abril de 2019.
- Publicidade -

Nesta sexta-feira (7), Jair Bolsonaro afirmou que o governo deseja uma moeda única para toda a América do Sul. A proposta foi apresentada ontem pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Segundo o presidente, a ideia é começar por Brasil e Argentina, expandindo futuramente para outros países sul-americanos, conforme desejarem.

Bolsonaro explicou que a ideia da unificação foi lançada pela Argentina. “Uma família começa com duas pessoas. O que ouvi o Paulo Guedes dizer é que ele gostaria que outros países se preocupassem com isso e quem sabe fazer uma moeda única aqui na América do Sul”.

Para o governo, de um modo geral, o Brasil tem muito mais a ganhar do que perder com esse projeto. Para Bolsonaro, a moeda única pode travar aventuras socialistas na América do Sul.

O presidente demonstrou preocupação com uma possível eleição de Cristina Kirchner no próximo pleito presidencial argentino. “Obviamente existe uma preocupação de todos que são amantes da democracia e da liberdade dos destinos que porventura a Argentina possa tomar”, disse.

 

Com informações da Agência Brasil 

 

Assine nossa Newsletter

Receba diariamente as principais notícias do Paraná e do Brasil.

Comentários

#Face24H

- Publicidade -