fbpx
SIGA O 24H

Brasil

Maria do Rosário será representada nesta quarta-feira por “falso empurrão”

O pedido de cassação do mandato da deputada, feito pelo PSL, será analisado pelo Conselho de Ética.

Publicado

em

Imagem: Reprodução

A deputada federal Maria do Rosário (PT-RS), está em iminência de sofrer um processo disciplinar por ter simulado esbarrão dentro do plenário. O requerimento encaminhado pelo presidente do PSL, Luciano Bivar, pede a cassação da deputada sob a alegação de quebra de decoro. O Conselho de Ética da Câmara deve instaurar o processo nesta quarta-feira (10).

O vídeo com a confusão, gravado do dia 17 de maio, após audiência com o ministro da Educação, Abraham Weintraub, mostra a deputada, aparentemente irritada, se esbarrando em seus colegas. Logo em seguida, ela puxa pelo braço o deputado Éder Mauro (PSD-PA) na tentativa de tirar satisfação por um suposto empurrão recebido.

Nesta quarta-feira, o presidente do Conselho de Ética, Juscelino Filho (DEM-MA), sorteará os integrantes do colegiado, onde escolherá um relator que terá o prazo de 10 dias úteis para concluir um relatório sobre o caso, dando ou não sequência ao processo contra a deputada.

 

Publicidade
Publicidade

Curta o 24Horas

EM 24HORAS >