MINAS GERAIS – Um pedaço de cerca de um metro de linguiça mobilizou uma equipe do Corpo de Bombeiros na noite de segunda-feira (14) em Viçosa, no estado de Minas Gerais. O motivo é que a moradora de uma residência localizada no Bairro Maria Eugênia, pensou que a linguiça se tratava de uma cobra coral, venenosa. Então, ela ligou para o telefone 193 pedindo ajuda.

Três Bombeiros foram até a casa da mulher com o equipamento próprio para capturar a suposta cobra. Mas para surpresa deles, ao chegarem no local, perceberam que era uma linguiça, e sem ter o que fazer, desmontaram todo o esquema montado para fazer o transporte do animal peçonhento.

A origem da linguiça não foi esclarecida, mas a hipótese é que o alimento tenha sido deixado por algum cão ou gato que causou prejuízo a alguma dispensa, arrastando o embutido até a varanda do imóvel. O tenente Lima, do Corpo de Bombeiros de Viçosa, disse ao jornal Estado de Minas que a pouca iluminação fez a moradora pensar que se tratava mesmo de uma cobra.

Ele ressalta que apesar da situação cômica, a mulher agiu corretamente, já que é considerado crime ambiental matar animais da fauna brasileira. Ao encontrar uma espécie silvestre, como cobras, lobos, raposas, onças, porco espinho, entre outros, deve-se ligar para o Corpo de Bombeiros ou para a Polícia Militar de Meio Ambiente, caso essa exista na cidade. Animais silvestres só atacam se forem acuados.