fbpx
SIGA O 24H

Brasil

Polícia Militar proíbe soldado de usar farda para pedir namorado em casamento durante parada LGBT

Segundo PM, regulamento interno não prevê o uso de farda por policial em folga ou durante manifestações. 

Publicado

em

Imagem: Reprodução/Arquivo pessoal/Facebook

No mês em que se comemora o orgulho LGBT em diversos países, mundo afora, o soldado Leandro Prior, de 28 anos, enviou ao seu comando da Polícia Militar de São Paulo, uma solicitação para usar a farda da corporação ao pedir o namorado em casamento, durante a 23ª Parada do Orgulho LGBT, na capital paulista, no próximo domingo (23). Porém, na noite desta quarta-feira (19), a corporação negou o pedido do policial, alegando que regulamentos internos não preveem o uso do fardamento durante folga ou manifestações.

O policial, que estaria de folga do dia do evento, planejava fazer uma surpresa ao namorado Elton da Silva Luiz, de 26 anos, que é caça-talentos em uma agência de modelos.

Nas redes sociais, Leandro costuma publicar muitas declarações ao namorado Elton Luiz. Foto: Reprodução/Arquivo pessoal/Instagram

Em suas redes sociais, Leandro, que já é conhecidos por defender direitos LGBTs, lamentou a decisão da sua corporação e publicou alguns exemplos onde outros policiais já haviam usado a farda para surpreender a mulher amada, durante pedidos de casamento. Em uma das publicações Leandro ironiza, “Não pode, é proibido, tem que respeitar a farda ELES DIZEM”.

Uma das publicações que Leandro ironiza a negativa de seu pedido. Foto: Reprodução/Arquivo pessoal/Instagram

A RECUSA DA PM

Por meio de nota à imprensa, a corporação da Polícia Militar informou que não faz distinção de pessoas por sua orientação sexual. Que a proibição do pedido de Leandro, se deu por normas do regulamento interno, que não prevê o uso de farda por policial em folga ou durante manifestações.

“O pedido do soldado foi indeferido. Dá mesma forma, há 5 anos, foi indeferido o pedido do grupo ‘PMs de Cristo’, que queria utilizar o uniforme durante a Marcha para Jesus”.

 

Publicidade
Publicidade

Curta o 24Horas

EM 24HORAS >