- Publicidade -
- Publicidade -

Prejuízos com ações de vandalismo em Londrina chegam a R$ 2 milhões

Leia também:

Vítimas de acidente com cinco mortos na BR-277 eram da mesma família

Carro aquaplanou e bateu de frente com ônibus no trecho entre Palmeira e Irati.

Homem é morto com tiro na Avenida Brasília, em Londrina

Atirador fugiu sem ser identificado.

Acidente entre carro e ônibus deixa cinco mortos na BR-277

Todas as vítimas eram ocupantes do carro.
Derick Fernandeshttps://www.24horas.com.br
O jornalista Derick Fernandes é editor chefe do 24Horas
- Publicidade -

LONDRINA – O prejuízo com ações de vandalismo em Londrina, segundo a Prefeitura Municipal, chega a atingir R$ 2 milhões por ano. A informação é do secretário de Governo, Juarez Tripadali, que descreve os maiores custos com a substituição de pontos de ônibus e mobiliário urbano nas regiões de lagos.

Mesmo com a ação da Guarda Municipal, os resultados são pouco efetivos. Um dos fatores que ajuda a aumentar a vandalização dos espaços urbanos é o pouco movimento, já que sem manutenção, parques, praças e lagos são poucos frequentados pela população.

Mas não só em locais de acesso público as ações de vandalismo são concentradas. Na última semana, a Escola Municipal Professor Juliano Stinghen, na Zona Norte, foi arrombada e teve prejuízos com as ações de dois adolescentes, de 13 e 14 anos, que foram abordados pela Guarda Municipal e levados à delegacia. Os agentes identificaram os menores com o auxílio de câmeras de segurança instaladas na escola.

A ação não é isolada. Em todos os bairros é possível observar pontos de ônibus destruídos, orelhões, placas de sinalização e escolas com vidraças quebradas ou muros pichados. Em resposta a isso, a Prefeitura de Londrina reforça a presença da GM nos pontos mais críticos, e investe em campanhas de conscientização.

Juarez também salienta que, com os R$ 2 milhões gastos para a reparação dos estragos dos vândalos, seria possível aplicar em áreas mais importantes da cidade, como educação, saúde e infraestrutura.

Assine nossa Newsletter

Receba diariamente as principais notícias do Paraná e do Brasil.

Comentários

#Face24H

- Publicidade -