Presidente da ACIL sugere fechamento do comércio no Paraná

Empresários também cobram isenção de impostos.

Leia também:

Maringá confirma as primeiras mortes por coronavírus no Paraná

Vítimas tinham 84 e 54 anos. Outras pessoas estão na UTI com suspeita da doença.

Londrina confirma mais três casos de coronavírus; Total vai a seis

Treze adultos e duas crianças estão em UTIs com suspeita da doença.

Governo do Paraná decide manter comércio fechado por mais dez dias

Cidades do Oeste foram na contramão das decisões do governador.
Derick Fernandeshttps://www.24horas.com.br
O jornalista Derick Fernandes é editor chefe do 24Horas

A exemplo do que acontece nos estados de Goiás e Santa Catarina, o presidente da Associação Comercial e Industrial de Londrina (ACIL) Fernando Moraes, sugeriu o fechamento do comércio em todo o estado.

Para Fernando, a intenção é que todas as medidas de prevenção sejam tomadas para que a propagação do coronavírus seja evitada. Alguns lojistas já tomaram a iniciativa de não abrir as portas, mas outros ainda permanecem em atividade.

Moraes defende que não só as lojas, mas os shoppings também interrompam o atendimento até que a pandemia esteja controlada. Os centros comerciais estabeleceram horários especiais para funcionamento, com o objetivo de não perder faturamento.

Para vigorar, a medida precisa do apoio não só da prefeitura, mas também dos governos estadual e federal. Uma recessão econômica é o maior medo dos lojistas, que temem redução drástica no faturamento. Os empresários pedem que as autoridades cedam algum tipo de benefício, como isenção dos impostos, para que não haja demissões em massa.

Assine nossa Newsletter

Receba diariamente as principais notícias do Paraná e do Brasil.

Comentários

#Face24H

- Publicidade -