Terça, 29 de Setembro de 2020 21:56
(43) 99953-0833
Notícias USP

USP corrige informação sobre terremoto no Paraná

USP corrige informação sobre terremoto no Paraná

18/09/2017 05h22 Atualizada há 3 anos
Por: Derick Fernandes
USP corrige informação sobre terremoto no Paraná
[caption id="attachment_11706" align="aligncenter" width="700"] Rachaduras foram provocadas pelos tremores - Foto: Colaboração[/caption] Atualizado 13h25 Um tremor de terra foi sentido em vários municípios do Paraná na madrugada desta segunda-feira (18). A ocorrência teve epicentro em Itaperuçu, na região metropolitana de Curitiba. De acordo com o Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP), o tremor teria chegado a 3,5 graus na escala Richter, que vai até 8. O sismo aconteceu a uma profundidade de 51 km da superfície. A instituição chegou a informar o epicentro do tremor em Rio Branco do Sul, também na grande Curitiba, todavia a informação foi corrigida por volta das 11h desta segunda-feira, e os dados foram novamente atualizados confirmando origem em Itaperuçu, onde havia a notificação inicial do evento. A Universidade também errou em informar magnitude de 4,5 graus, que foi corrigida na sequência para 3,5. Moradores de várias cidades da região relataram terem sentido a terra tremer. [caption id="attachment_11711" align="alignnone" width="1802"] USP informava dois terremotos no Paraná Foto: Reprodução[/caption] [caption id="attachment_11731" align="aligncenter" width="1814"] Sismologia da USP descartou segundo tremor e corrigiu origem do epicentro[/caption] Momentos depois de Rio Branco do Sul, outro tremor foi notificado na cidade de São Jerônimo da Serra, localizada a 92 quilômetros de Londrina, no norte do Paraná. Não há informações de danos significativos ou vítimas. Inicialmente, a informação do segundo sismo foi confirmada pela USP. Porém, horas depois de toda a imprensa noticiar o fato, o centro corrigiu e descartou esse evento. Um e-mail foi enviado aos veículos de comunicação com um texto justificando a precipitação: "Os dados da Rede Sismográfica Brasileira são transmitidos em tempo real para as instituições parceiras. Os próprios são submetidos por processos de filtragem automáticos que definem um epicentro e uma magnitude preliminar para o evento sísmico. A partir da definição preliminar, inicia-se o processo de análise manual do evento sísmico, possibilitando a melhor identificação da chegada das ondas sísmicas e corrigindo a marcação destas”, afirmou o pesquisador em Geociências do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Marcos Ferreira. Os sensíveis instrumentos da Rede registraram as ondas deste abalo até uma distância de 1.500 km. Os instrumentos utilizados captam vibrações muito menores do que o ser humano é capaz de sentir. Sentiu aí? Relatos de tremores de terra no Brasil podem ser reportados e lidos, por intermédio, da plataforma “Sentiu aí” do Centro de Sismologia da USP, acesse: http://www.sismo.iag.usp.br/eq/dyfi Curta o Diário 24h no Facebook e acompanhe notícias do Paraná
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Londrina - PR
Atualizado às 21h40 - Fonte: Climatempo
29°
Alguma nebulosidade

Mín. 22° Máx. 35°

31° Sensação
11.1 km/h Vento
55% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (30/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 39°

Sol com algumas nuvens
Quinta (01/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 40°

Sol com algumas nuvens