Quinta, 29 de Outubro de 2020 13:23
(43) 99953-0833
Últimas Notícias Primeiro

Primeiro laboratório de controle natural do Aedes aegypti do Brasil é inaugurado em Jacarezinho

Primeiro laboratório de controle natural do Aedes aegypti do Brasil é inaugurado em Jacarezinho

24/11/2017 09h29 Atualizada há 3 anos
Por: Redação
Primeiro laboratório de controle natural do Aedes aegypti do Brasil é inaugurado em Jacarezinho
DIÁRIO 24H JACAREZINHO O primeiro laboratório de controle natural do mosquito Aedes aegypti do Brasil foi inaugurado nesta quinta-feira (23) em Jacarezinho, no norte do Paraná. A criação do laboratório é uma parceria entre o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) e da empresa Forrest Brasil Tecnologia.

A unidade-piloto está instalada no Parque Tecnológico do Norte Pioneiro e foi desenvolvida para executar o projeto de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) de controle natural do mosquito por meio de uma técnica que busca produzir e liberar na natureza machos estéreis do Aedes aegypti.

O laboratório, que conta com licença prévia do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), poderá fazer o primeiro teste de campo em janeiro de 2018, conforme o Tecpar. PA liberação dos mosquitos, após a obtenção de todas as licenças do IAP, está programada para fereveiro.

Segundo o Tecpar, com a liberação dos machos estéreis, a tendência é de que haja a queda da incidência do mosquito em até 90%, com redução significativa de registros de casos de dengue, zika e chikungunya.

Os mosquitos estéreis competirão na natureza com os mosquitos selvagens, o que acarreta na consequente redução da proliferação do inseto, inclusive das fêmeas, que são as transmissoras das doenças.

Joel Krieger, gerente-geral da empresa parceira do Tecpar, explica que, "se os resultados em Jacarezinho forem positivos, a aplicação desta tecnologia será estendida a outros municípios brasileiros que sofrem com a presença de doenças transmitidas por esse vetor".

A coleta de ovos do mosquito é feita no início do projeto. A partir deles serão produzidos os mosquitos machos que receberão, em laboratório, uma alimentação com produtos que garantam sua esterilidade.

O projeto-piloto em Jacarezinho busca mensurar a efetividade deste controle natural de mosquitos para, na sequência, ser levado a outras partes do Brasil que sofrem com as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti.

DENGUE
Conforme o último boletim da dengue da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), divulgado na terça-feira (21), 191 casos da doença em 39 municípios do Paraná entre a primeiro semana de agosto deste ano e o dia 20 de novembro foram confirmados.

Nesse período epidemiológico, 5.099 casos suspeitos de dengue foram contabilizados, sendo que 3,8 mil já foram descartados. Nenhuma morte foi registrada desde agosto.

Maringá, no norte do Paraná, é o município do estado com o maior número de casos confirmados de dengue, com 89 pessoas infectadas. O município é seguido por Foz do Iguaçu, no oeste do estado, com 31 casos confirmados.

Desde a primeira semana de agosto, o Paraná registrou dois casos de chikungunya e nenhum de zika.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.