Sexta, 25 de Setembro de 2020 22:50
(43) 99953-0833
Notícias TRF4

TRF4 manda reduzir tarifas de pedágios de duas concessionárias no Paraná

TRF4 manda reduzir tarifas de pedágios de duas concessionárias no Paraná

22/04/2019 19h32 Atualizada há 1 ano
Por: Derick Fernandes
TRF4 manda reduzir tarifas de pedágios de duas concessionárias no Paraná
O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) determinou nesta segunda-feira (22), a redução das tarifas cobradas nas praças de pedágio pelas concessionárias Caminhos do Paraná e Viapar. O pedido foi feito por procuradores da Operação Integração I e II, desmembramento da Lava Jato. As reduções são de 25,77% para a Caminhos do Paraná e 19,02% para a Viapar, e correspondem à soma de degraus tarifários obtidos em aditivos recentes que, para o Ministério Público Federal (MPF), serviram como forma de pagamento de propina a agentes públicos. A redução nas tarifas só deve ocorrer a partir da data em que as concessionárias forem intimadas, porém, a determinação do TRF4 ainda cabe recurso. IRREGULARIDADES NOS ADITIVOS Na primeira fase da operação Integração, que teve foco nas irregularidades da concessionária Econorte, foram presos Nelson Leal Jr., ex-diretor do DER, e Hélio Ogama, ex-diretor da Econorte. Atualmente colaboradores da Justiça, ambos confessaram que a elaboração dos aditivos ocorria em um contexto de pagamento de propinas. Já na segunda fase da operação Integração, o aprofundamento das investigações levou à prisão de dirigentes de outras concessionárias e também de João Chiminazzo Neto, então diretor da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias/Regional Paraná, que promoviam a arrecadação de dinheiro vivo junto às empresas de pedágio para, posteriormente, realizar pagamentos de propinas a agentes públicos incumbidos de fiscalizar as concessões, tanto no DER como na Agência Reguladora do Paraná (Agepar). Vigorando o esquema de pagamento de vantagens indevidas no DER, em 2000 e 2002, o estado do Paraná firmou aditivos contratuais com todas as seis concessionárias. Esses aditivos foram objeto de dezenas de ações judiciais, especialmente porque reduziram investimentos e elevaram as tarifas em detrimento dos usuários. Em 2012, análise de auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) identificou diversas irregularidades nesses aditivos. O valor do dano causado pelas concessionárias é bilionário. Com o pedido de danos morais coletivos, o valor da causa somente nas duas ACPs propostas pelo MPF ultrapassou R$ 7 bilhões.     Com informações do MPF
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Londrina - PR
Atualizado às 22h49 - Fonte: Climatempo
27°
Alguma nebulosidade

Mín. 19° Máx. 33°

27° Sensação
11 km/h Vento
37% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (26/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 19° Máx. 35°

Sol
Domingo (27/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 37°

Sol