Quarta, 21 de Outubro de 2020 16:20
(43) 99953-0833
Últimas Notícias USP

USP cria ventilador pulmonar 15 vezes mais barato e mais rápido de ser produzido

USP cria ventilador pulmonar 15 vezes mais barato e mais rápido de ser produzido

01/04/2020 18h41 Atualizada há 7 meses
Por: Redação
USP cria ventilador pulmonar 15 vezes mais barato e mais rápido de ser produzido
Uma equipe multidisciplinar da Escola Politécnica (Poli) da USP desenvolveu o projeto de um ventilador pulmonar emergencial para suprir a possível demanda do aparelho hospitalar devido à pandemia do COVID-19. O protótipo batizado com o nome INSPIRE é um ventilador pulmonar aberto de baixo custo, produzido totalmente com tecnologia nacional, e que se utiliza de componentes amplamente disponíveis no mercado brasileiro. “O motivo de se desenvolver este tipo de ventilador de pulmão emergencial parte de algumas premissas. Uma delas é que a cadeia de produção instalada deste tipo de equipamento talvez não consiga aumentar sua produção para a demanda da população brasileira nas próximas semanas. Seria necessário ter um equipamento que pudesse atender a população que ficaria desassistida neste caso”, explica o professor Raul González Lima, especialista em Engenharia Biomédica e um dos coordenadores do projeto. [caption id="attachment_49546" align="alignleft" width="352"] Crédito: Divulgação/Poli Usp
ventilador pulmonar tem baixo custo e é de rápida produção[/caption] Um dos motivos para a cadeia de produção instalada não conseguir se desenvolver rápido o suficiente seria a dificuldade de importação desses componentes. “Nem todos estão em estoque na quantidade necessária. Os componentes podem não chegar a tempo para fazer essa produção”. Outra premissa considerada pela equipe é de que possivelmente faltarão linhas de ar comprimido nos leitos de hospital, o que torna necessário o bombeamento de ar para o paciente, na hipótese da indisponibilidade. “É uma demanda crítica e pontual, e depois essa tecnologia pode ser usada em áreas remotas, em que um hospital não esteja próximo”. O desenvolvimento de protótipo está concluído, embora continue em constante aprimoramento, e o projeto passou para a fase de produção, em que será estabelecida a cadeia de suprimentos. “Também tentamos evitar peças que tivessem que ser desenvolvidas, ou seja, utilizamos peças que já existem em linhas de produção”, detalha o docente. Lima defende que existe uma indústria instalada que o Brasil precisa proteger e ampliar. “Nós gostaríamos que a indústria nacional se desenvolvesse e exportasse as tecnologias que possuem para muitos países. Nosso objetivo é criar uma resposta rápida para uma crise provável”.

CUSTO BAIXO

Enquanto um respirador convencional no mercado tem um preço mínimo de cerca de R$ 15 mil, o projeto da Poli permitirá produzir o equipamento a um valor em torno de R$ 1 mil. “Por suas características, o projeto irá viabilizar a construção de alguns milhares de ventiladores a partir de três semanas e ter milhares produzidos em cinco semanas”, afirmou Lima em entrevista ao Jornal da USP. O projeto tem licença open source, ou seja, é aberto para utilização pelos interessados em produzir o ventilador. A Poli será a responsável pelo projeto, mas não pela fabricação, que deve ser feita por empresas com autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). As informações são da Poli-USP e Jornal da USP.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Londrina - PR
Atualizado às 16h10 - Fonte: Climatempo
32°
Nuvens esparsas

Mín. 17° Máx. 31°

33° Sensação
11 km/h Vento
43% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (22/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 30°

Sol com algumas nuvens
Sexta (23/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 30°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.