Quarta, 23 de Setembro de 2020 14:26
(43) 99953-0833
Notícias Seis

Seis deputados bolsonaristas são alvos de inquérito da PF que investiga Fake News

Seis deputados bolsonaristas são alvos de inquérito da PF que investiga Fake News

27/05/2020 13h32 Atualizada há 4 meses
Por: Derick Fernandes
Seis deputados bolsonaristas são alvos de inquérito da PF que investiga Fake News
Seis deputados federais bolsonaristas, entre eles o deputado londrinense Filipe Barros (PSL-PR) estão sendo investigados no Supremo Tribunal Federal no inquérito que apura fake news e ameaças contra os ministros. Além de Barros, Bia Kicis, Carla Zambelli, Daniel Silveira, Cabo Junio Amaral e o príncipe Luiz Philippe de Orléans e Bragança também estão sendo investigados. Todos são filiados ao PSL e foram intimados a depor na Polícia Federal dentro de dez dias. [caption id="attachment_51784" align="aligncenter" width="713"] Carla Zambelli, Bia Kicis e Cabo Junio também são alvos - Foto: Divulgação[/caption] O ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito, não determinou que houvesse busca e apreensão nos endereços ligados aos deputados. Nesta quarta-feira (27), a PF cumpriu 29 mandados de busca de apreensão contra outros investigados, entre eles o ex-deputado Roberto Jefferson e o empresário Luciano Hang.

INQUÉRITO

A investigação foi aberta no ano passado pelo presidente da Corte, Dias Toffoli. O inquérito apura a propagação de ameaças e ofensas em redes sociais contra ministros do STF. Alexandre de Moraes é o relator e comanda as investigações. Na ocasião da abertura do inquérito, a então Procuradora-Geral da República Raquel Dodge chegou a pedir que ele fosse arquivado, mas o pedido foi negado. Além dos deputados federais, a PF também investiga dois deputados estaduais de São Paulo. Douglas Garcia (PSL) e Gil Diniz (PSL). Também não foram determinadas ações de busca e apreensão contra eles, mas dois assessores de Garcia que foram citados no inquérito levaram os policiais ao gabinete do político hoje pela manhã. Ambos os deputados também serão ouvidos no prazo de dez dias.

O QUE DIZ FILIPE BARROS

Por meio de nota, o deputado federal Filipe Barros negou que tenha sido alvo de busca e apreensão. Alguns jornais noticiaram que a Polícia Federal havia ido até sua casa pela manhã, mas a informação não procede.
O deputado classificou o inquérito como inconstitucional, abusivo e com claro objetivo de cerceamento da liberdade de expressão.
"Todos os veículos de comunicação que citaram meu nome como alvo de busca e apreensão por parte da Polícia Federal mentiram e propagaram fake news. Não houve nenhuma ação da PF em nenhum dos meus endereços, nem em Londrina, nem em Brasília", segue a nota. Barros também informou que tomará medidas judiciais contra os veículos que cometeram tal ato e que também não foi notificado oficialmente sobre o depoimento que deverá prestar à PF. "Afirmo ainda que tenho o direito de me manifestar livremente contra posturas equivocadas e autoritárias de ministros do STF. Prosseguirei fazendo críticas contra essas pessoas sempre que julgar necessário. Tenho consciência de que represento parte da população que também não concorda com tais abusos, e os eleitores que confiaram o voto a mim esperam que eu faça exatamente aquilo que tenho feito. Por isso, reafirmo, não me calarei.", reforça.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Londrina - PR
Atualizado às 14h24 - Fonte: Climatempo
28°
Nuvens esparsas

Mín. 14° Máx. 29°

28° Sensação
9 km/h Vento
45% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (24/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 15° Máx. 31°

Sol com algumas nuvens
Sexta (25/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 34°

Sol com algumas nuvens