Quinta, 24 de Setembro de 2020 08:46
(43) 99953-0833
Notícias Atividades

Atividades pedagógicas seriam 'abusivas', na opinião de professores de Ibiporã

Atividades pedagógicas seriam 'abusivas', na opinião de professores de Ibiporã

05/07/2020 23h33 Atualizada há 3 meses
Por: Redação
Atividades pedagógicas seriam 'abusivas', na opinião de professores de Ibiporã
Uma nova polêmica, desta vez protagonizada por professores, ronda a secretaria municipal de Educação de Ibiporã, cidade da região metropolitana de Londrina. Com a suspensão das aulas por conta da pandemia do novo coronavírus, na segunda quinzena de março, professores estariam executando atividades pedagógicas consideradas abusivas pela categoria. Entre elas, a obrigação de escrever à mão os conteúdos didáticos em cadernos de alunos, que ocupam mais de 30 lugares em algumas salas de aula. A determinação teria sido repassada verbalmente à direção das escolas pela titular da pasta da Educação, Maria Margareth Rodrigues Coloniezi. A terceira remessa de cadernos está prevista para a próxima semana. O material é elaborado, principalmente, com base no conteúdo das videoaulas disponibilizadas na Internet, desde maio, pela Secretaria Estadual de Educação, a professores e alunos. [caption id="attachment_53948" align="aligncenter" width="1280"] Secretária de Educação de Ibiporã, Margareth Coloniezi[/caption] Alguns professores estariam arcando com as despesas de impressão do material. A maioria dos servidores da educação, entretanto, acatou a determinação imposta. “Tememos represálias”, admite um professor, que preferiu não se identificar. “São quase 10 páginas manuscritas em cadernos. Estamos física e emocionalmente desgastados. A secretaria [Educação] não se dispõe ao diálogo”, complementa. A gestão da secretária Maria Margareth Rodrigues Coloniezi é pontuada por alguns episódios polêmicos, a começar pelo fato de ser esposa do atual prefeito de Ibiporã, João Coloniezi. Ela teria indicado os gestores das unidades escolares, anteriormente eleitos pela comunidade. Em fevereiro deste ano, foi retirado o intervalo de 15 minutos de crianças matriculadas em instituições de tempo integral. O fim do recreio desagradou pais de alunos e docentes.

Videoaulas

Com a indefinição de retorno às aulas, provocada pelo avanço de casos de Covid-19, a secretaria municipal de Educação de Ibiporã organizou – e imprimiu - duas apostilas enviadas aos alunos. Organizadas e corrigidas  por professores, as publicações continham revisão de conteúdos e exercícios de avaliação. A cúpula educacional se rendeu às atividades pedagógicas on-line e remotas, possibilitadas pelo governo estadual.  Com isso, a jornada de trabalho dos professores ficou assim formatada: três dias da semana em regime presencial e outros dois dias na modalidade Home Office, computada como hora-atividade. As videoaulas podem ser acessadas, inclusive por alunos, no seguinte endereço:  https://sites.google.com/view/aulaibipora.  A ferramenta é questionada por uma professora, que também solicitou sigilo de identidade à reportagem do Portal 24Horas. “Recebemos cadernos de aluno com atividades não realizadas.  Desconhecemos, por exemplo, o percentual de alunos que não têm acesso à Internet. As aulas remotas estariam realmente surtindo efeito no avanço escolar de nossas crianças?”, indaga. Ainda de acordo com a servidora municipal, a secretaria de Educação teria solicitado o retorno de profissionais que se enquadram no grupo de risco, conforme protocolo do Ministério da Saúde. Apenas as gestantes estariam cumprindo atividades em home office

Nova metodologia

Em nota encaminhada pelo Núcleo de Comunicação da prefeitura de Ibiporã, a Assessoria Pedagógica de Ensino Fundamenta admite a recomendação para que “enunciados” (explicações) de tarefas com utilização de material impresso (desenho e pinturas) sejam elaborados à mão. Isso evitaria, conforme explicação, o consumo excessivo de toner e papel utilizados nas impressoras. De acordo com a nota, o Plano de Trabalho solicita cautela em relação à quantidade de atividades complementares repassada aos estudantes. “Neste momento, é necessário ter consciência de que esta metodologia não presencial, com uso de videoaulas, é novidade para alunos e professores. É preciso um período para que todos possam se habituar à nova metodologia adotada pela rede municipal de ensino”, ressalta a Assessoria pedagógica.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Londrina - PR
Atualizado às 08h45 - Fonte: Climatempo
18°
Alguma nebulosidade

Mín. 15° Máx. 31°

18° Sensação
13 km/h Vento
77% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (25/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 34°

Sol com algumas nuvens
Sábado (26/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 35°

Sol com algumas nuvens