Após ameaças de presas, Cristiana e Allana Brittes são transferidas de cela

Leia também:

Londrina vira assunto no Twitter por relatos de violência sexual entre jovens e adolescentes

Elas chamam a atenção para casos de violência e abusos, e pedem por Justiça.

Aumento dos casos de coronavírus em Londrina leva MP a pedir novo fechamento do comércio

Promotoria diz que cidade não segue recomendações científicas.

Guardas Municipais são indiciados pela morte de adolescente de 16 anos em Londrina

Crime aconteceu em outubro de 2019 no Jardim Bandeirantes.
Derick Fernandeshttps://www.24horas.com.br
O jornalista Derick Fernandes é editor chefe do 24Horas
- Publicidade -

A diretora da Penitenciária Feminina do Paraná, Alessandra Antunes do Prado, pediu em documento essa semana, que Cristiana e Allana Brittes, acusadas que participação na morte do jogador Daniel Correa, fossem trocadas de ala, por motivos de segurança.

No documento, a diretora informa que mãe e filha estavam sofrendo com a agitação de presas mais antigas, principalmente das detentas faccionadas, que hostilizaram as duas com gritos de “ih fora”. O episódio mais tenso, teria ocorrido após o retorno das Brittes da última audiência de instrução, realizada no Fórum de São José dos Pinhais.

Até o mês passado, Cris e Allana estavam presas na galeria D, onde, segundo o documento, se encontram presas de maior periculosidade. O oficio informa, que a partir do ocorrido, após o retorno da audiência, as duas foram transferidas para a galeria A, onde permanecem presas com detentas de menor periculosidade, na maioria, presas provisórias.

Relembre o caso:

https://www.24horas.com.br/policial/policia-indicia-4-pelo-assassinato-do-jogador-daniel/

https://www.24horas.com.br/parana/curitiba/policia-civil-encerra-inquerito-sobre-morte-de-daniel/

.

Fique ligado:

- Publicidade -