fbpx

Dívida da cidade de Londrina com empresas de ônibus pode passar R$ 100 milhões

A Prefeitura de Londrina e a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) foram condenadas a pagar R$ 92 milhões em indenização para a Transportes Coletivos Grande Londrina (TCGL), por prejuízos provocados por erros nas planilhas de custos. Outra empresa que também cobra suas dívidas é a Londrisul. Com um custo de prestação de serviços menor, a estimativa é de que a prefeitura e a CMTU tenham que arcar com mais cerca de R$ 25 milhões.

O presidente da CMTU, Marcelo Cortez, admitiu que as dívidas com as empresas de transporte coletivo ultrapassem os R$ 100 milhões, já que a Londrisul também tem os mesmos direitos que a TCGL. O presidente disse também que ainda estão estudando e planejando como essas dívidas serão sanadas.

Por meio de nota, a prefeitura informou que a Procuradoria Geral do Município estuda a hipótese de contestar o valor cobrado, já que a penalidade é de atos de administrações anteriores a do atual prefeito. Ainda segundo a nota, Marcelo Belinati e a CMTU devem incluir no próximo edital de transporte coletivo, critérios para que a taxa de lucro das empresas que operam o serviço seja vinculada à qualidade do atendimento, e não tenha índice fixo e automático.

ENTENDA MELHOR O CASO

https://24horas.com.br/parana/londrina/prefeitura-de-londrina-e-condenada-a-pagar-r-92-milhoes-para-tcgl/

 

Leia também

Botão Voltar ao topo
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar