Entidades pressionam Ulisses Maia para autorizar reabertura do comércio

ACIM e outras entidades querem tudo normalizado até segunda-feira.

Leia também:

Dengue chega a quase 88 mil casos no Paraná; 69 morreram

Estado tem mais de 204 mil casos suspeitos.

Com oito testes positivos, Londrina vai a 34 casos de coronavírus

Cidade confirmou oito novos casos. Cinco pessoas estão na UTI.

Caminhoneiros passam fome nas estradas e dizem não ter onde se alimentar

Com tudo fechado, eles não tem onde se alimentar.
Derick Fernandeshttps://www.24horas.com.br
O jornalista Derick Fernandes é editor chefe do 24Horas

Cerca de quinze entidades representativas de empresários e trabalhadores encaminharam um ofício ao prefeito de Maringá, Ulisses Maia, no qual pedem a retomada das atividades econômicas na cidade já a partir da próxima segunda-feira.

Conforme o ofício, a medida tem que ser tomada para evitar um ‘colapso econômico e social’ na cidade. As entidades propõem a quarentena e isolamento somente para os grupos de risco, liberando parte da força de trabalho para retorno das atividades, com priorização, quando possível, de home office.

O manifesto, que também foi assinado pela Associação Comercial e Industrial de Maringá (ACIM), também pede para ser avaliada a permissão para alguns setores atender em horários ampliados ou diferenciados, para evitar aglomerações e distribuir o atendimento, além de solicitar que o prefeito autorize o funcionamento de indústrias e o comércio em geral mesmo que por trabalho em escala.

O ofício reitera que as entidades se comprometem em ofertar melhores condições de higiene a clientes, além de limitar o número de clientes nos estabelecimentos e a distância mínima orientada pelos órgãos de saúde para evitar o contágio pelo coronavírus.

O documento ainda destaca que “sabemos que é preciso sim priorizar a vida e a saúde das pessoas, mas é possível fazer isso sem decretar a falência de muitas empresas e o fechamento de um número ainda maior de empregos”.

O pedido foi assinado pelas seguintes entidades: Associação Comercial e Empresarial de Maringá (ACIM); Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Maringá (Sintracon); Sindicato dos Lojistas do Comércio e do Comércio Varejista de Maringá e Região (Sivamar); Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino Noroeste do Paraná (Sinepe); Sindicato dos Estabelecimentos de Shopping Centers em Maringá e Região (Sindesc); Maringá e Região Convention & Visitors Bureau, Sociedade Rural de Maringá; Sindicato da Indústria do Vestuário de Maringá (Sindvest); Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Maringá(Sindhotel); Sindicato da Indústria de Fabricação de Álcool do Estado do Paraná (Sialpar); Sindicato da Indústria do Açúcar do Estado do Paraná (Siapar); Sindicato da Indústria de Produção de Biodiesel do Estado do Paraná (Sibiopar); Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel); Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Maringá (Sindmetal); e Sindicato da Indústria da Construção Civil do Paraná (Sinduscon/PR-Noroeste).

Comentários

#Face24H

- Publicidade -