“Estava vencendo o câncer e um irresponsável tirou a vida dela”, diz filho que perdeu a mãe

Mulher morreu em acidente provocado por motorista embriagado.

Leia também:

Dengue chega a quase 88 mil casos no Paraná; 69 morreram

Estado tem mais de 204 mil casos suspeitos.

Com oito testes positivos, Londrina vai a 34 casos de coronavírus

Cidade confirmou oito novos casos. Cinco pessoas estão na UTI.

Caminhoneiros passam fome nas estradas e dizem não ter onde se alimentar

Com tudo fechado, eles não tem onde se alimentar.
Redaçãohttps://www.24horas.com.br
Reportagens da Redação 24Horas

Em um desabafo comovente, um filho lamentou a forma trágica de como perdeu a mãe, Rosa Maria Nunes de Oliveira, de 67 anos, em um acidente de trânsito provocado por um motorista embriagado. A mulher estava caminho do hospital para fazer tratamento contra um câncer, quando o carro que ela estava foi atingido por outro automóvel.

O acidente aconteceu na tarde de terça-feira (21) no bairro Santa Cândida, em Curitiba. Joel de Oliveira, que é Guarda Municipal, lamentou todo o episódio.

“Estava vencendo uma batalha e um infeliz desse, irresponsável, tirou a vida dela. Uma pena não ter prisão perpétua, por que o certo era ele morrer na cadeia”, disse.

Rosa havia descoberto um câncer de mama e estava quase superando esse obstáculo. Na tarde de terça, ela e o filho chamaram um carro de aplicativo para levá-la até o Hospital Angelina Caron, em Campina Grande do Sul, quando aconteceu a batida. O carro era dirigido por um vigilante com visíveis sinais de embriaguez. Durante o teste do bafômetro, a polícia identificou 0.88 miligramas de álcool por litro de ar.

Ainda no local, o motorista causador da tragédia pediu desculpas ao filho da vítima.

Me pediu desculpa, mas isso é irreparável, minha mãe não volta mais. Deus pode perdoar ele, mas eu, nesse momento, não. A dor que estou sentindo não tem dimensão. É um coitado, está à margem da lei. Esse tipo de cidadão tem que estar afastado da sociedade”, desabafou.

O filho relembrou quem era Rosa Maria e não conteve a emoção. “Uma pessoa muito boa, ajudava todo mundo, tirava dela para dar para os outros. Só conhecendo para saber como ela era mesmo”, contou em entrevista à Rádio Banda B.

O corpo da aposentada foi sepultado na tarde desta quarta-feira (22).

Foto: CBN Curitiba

ACIDENTE

A batida foi registrada por câmeras de segurança na rua Theodoro Makiolka. Nas imagens, é possível observar o momento que um Renault Scenic invade a pista contrária e atinge de frente o VW Voyage em que estava a mulher. (clique aqui para assistir).

O motorista de aplicativo já afirmava que o Scenic andava em zigue-zague. “Eu tinha pegado eles em Almirante Tamandaré e seguia para o hospital, não entrei em rua nenhuma. Nós dois estávamos na Theodoro Makiolka, mas ele em zigue-zague e não consegui tirar”, lamentou.

Outro passageiro que estava no carro foi levado à UPA do Boa Vista e passa bem. O motorista do carro de aplicativo também passou pelo bafômetro, que deu resultado negativo para o consumo de álcool.

PRISÃO

Segundo o delegado Edgar Dias Santana, da Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran), contou que o motorista que causou o acidente foi autuado em flagrante pelo crime de homicídio qualificado por embriaguez ao volante, e pode ficar até oito anos preso.

Nesse caso, autoridade policial não pode arbitrar a fiança, já que ultrapassa quatro anos“, explicou.

O vigilante foi conduzido para uma audiência de custódia e o poder judiciário decretou a prisão preventiva dele.

Comentários

#Face24H

- Publicidade -