fbpx
SIGA O 24H

Notícias

Londrina inova e cria projeto para desestimular que idosos sejam colocados em asilos

Proposta Casa Dia visa estreitar os laços familiares.

Publicado

em

Talvez uma das melhores notícias que você vai ler hoje, Londrina passa a ser protagonista em uma luta silenciosa, que passa despercebida por todos: a valorização ao idoso e o desincentivo à internações em asilos. Os asilos são dramáticos e solitários, locais onde muitas vezes os idosos são esquecidos pela família, pelos amigos e passa a ter isolamento social.

Muitos, inclusive morrem, sem ver filhos e parentes há vários anos.

A Casa Dia, lançada no último dia 08 de maio, vai nessa contramão. Oferece um serviço público a 60 idosos, que passam o dia no local praticando atividades diversas, tudo gratuito, inclusive o transporte de ida e volta.

A Casa Dia promove acolhimento, atendimento, proteção, convivência, favorecendo a melhoria da qualidade de vida e fortalecendo os vínculos familiares, evitando a institucionalização.

O projeto é da Secretaria Municipal do Idoso e atende pessoas com 60 anos que estão em situação de vulnerabilidade pessoal ou social, decorrentes do processo do envelhecimento, e que necessitam de cuidados específicos ou auxílio para as atividades diárias, como alimentação, mobilidade e higiene, atuando na prevenção de situações de risco e evitando o isolamento social destes indivíduos.

Londrina possui cerca de 70 mil idosos, que representam aproximadamente 3% da população.

A Casa Dia já está funcionamento, desde março, atendendo 20 idosos na instituição Cristma – Movimento Cristo Te Ama, localizada na Rua Almeida Garret, 115, em frente à barragem do Lago Igapó. O atendimento é semi-integral, realizado em dias úteis, no período das 8 às 17 horas, e os idosos são assistidos por uma equipe técnica e multiprofissional, composta por coordenador, psicóloga, enfermeiro, nutricionista, assistente social, fisioterapeuta, motoristas, auxiliares de enfermagem, cuidadores, auxiliar de limpeza e cozinheira.

À noite e aos finais de semana os idosos convivem com suas famílias, uma das premissas do Estatuto do Idoso.

A prefeitura destinou R$ 960 mil por dois anos de execução, para 20 vagas, e o recurso é do Fundo Municipal do Idoso (FMI). As pessoas acolhidas pelo projeto têm refeições balanceadas, incluindo café da manhã, lanche da manhã, almoço e café da tarde, e transporte, ou seja, os motoristas buscam e os levam o idoso para a casa. No local, eles participam de atividades recreativas e educativas, que incluem lazer, cultura, esporte, entre outros, além de acompanhamento familiar.

Os encaminhamentos se dão por meio da rede socioassitencial e por procura espontânea dos familiares dos idosos interessados. No momento todas as vagas já estão ocupadas, contudo, está sendo feito uma lista de espera aos interessados em participar do projeto. Informações no 3375-0223. A escolha pelos idosos atendidos foi feita por meio de uma triagem realizada pela equipe da Gerência de Atenção à Pessoa Idosa da Secretaria Municipal do Idoso, junto à assistente social e psicóloga, em fevereiro.

Publicidade
Publicidade

Curta o 24Horas

EM 24HORAS >