26 C
Londrina

Londrina tem 800 novos casos suspeitos de dengue por dia

Prefeitura anunciou contratação emergencial de médicos e enfermeiros.

Leia também:

Bruna Marquezine expõe sua magreza em carnaval e é alvo de muitas críticas

A atriz Bruna Marquezine tem sofrido com severas críticas relacionadas a sua magreza. Durante o carnaval, com roupas mais a mostra, ela expôs uma magreza acima do normal. Os seguidores que viram cliks da atriz não perdoaram, e chegaram a questionar a respeito da saúde de Bruna. 

Bloco Bafo Quente arrasta 50 mil foliões pelas ruas de Londrina

Terça-feira a festa continua com a paradinha do trio.

Homem traído pela mulher se pendura na rede elétrica no Centro de Londrina

Ele tentou suicídio, mas não sofreu ferimento algum.
Derick Fernandeshttps://www.24horas.com.br
O jornalista Derick Fernandes é editor chefe do 24Horas
- Publicidade -

A prefeitura de Londrina irá contratar 179 profissionais de saúde para atuação emergencial na cidade, em virtude do surto de dengue registrado nos últimos dias. O anúncio foi feito pelo prefeito Marcelo Belinati e o secretário de saúde Felippe Machado, durante coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira (14), no Centro Cívico.

Segundo o prefeito, a medida foi necessária devido ao aumento exponencial de casos suspeitos. São cerca de 800 notificações por dia nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e Básicas (UBS).

Serão contratados 75 agentes de endemias, 50 técnicos de enfermagem, 42 médicos, além de 8 enfermeiros e 4 técnicos de patologia. O custo será de R$ 832 mil mensais durante os três meses de contrato. Os profissionais não precisarão fazer provas e o chamamento vai acontecer por meio de teste seletivo por análise de currículo. As inscrições dos interessados serão abertas hoje (14) e vão até 20 de fevereiro.

Para agentes de endemias, não será necessário pagamento de taxa de inscrição. Já os demais, de nível superior, haverá cobrança. A inscrição será feita por meio do site da prefeitura. Os profissionais devem iniciar o serviço em março.

Conforme o prefeito, a medida visa absorver a sobrecarga pela qual passa o sistema de saúde local. Em todas as unidades de atendimento, o tempo de espera em algumas situações ultrapassa as 5 horas, existindo casos em que houve espera de 9 horas por atendimento médico. Isso porque, com o aumento de casos de dengue, a demanda cresce e os médicos de plantão não conseguem dar conta do atendimento.

UBSs AMPLIAM ATENDIMENTO

Outra medida anunciada é a ampliação do horário de atendimento das unidades básicas de saúde (UBSs). A Unidade Parigot (Zona Norte), será transformada em um centro de referência ao tratamento da dengue na região, e terá funcionamento até às 23h, com três médicos por turno, além de atendimento aos sábados.

Para quem precisa de atendimento de rotina, será encaminhado à UBS Chefe Newton.

Além delas, as unidades Vila Casoni (Zona Central), e Vila Ricardo (Zona Leste) o atendimento já funciona em horário ampliado e em caráter especial.

Assine nossa Newsletter

Receba diariamente as principais notícias do Paraná e do Brasil.

Comentários

#Face24H

- Publicidade -