SIGA O 24H

Maringá

Travesti é morto após discutir com caminhoneiro em Sarandi

Segundo testemunhas, o caminhoneiro fugiu do local sem prestar socorro.

Publicado

em

A vítima identificada como Jhonatan Willian dos Santos Camargo, teria sido atropelada na Avenida Bela Vista, Jardim Bela Vista. Segundo a Polícia Militar, o corpo de Jhonatan foi encontrado por populares. Socorristas do Samu estiveram no local e constataram o óbito.

Uma testemunha relatou que momentos antes do travesti ser morto, houve uma discussão entre a vítima e o motorista do caminhão. O caminhoneiro que atropelou o Jhonatan, fugiu do local sem prestar socorro.

A Polícia Civil está investigando o caso.

Publicidade

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Maringá

Policial morre em acidente de carro na BR-376 em Marialva

Acidente aconteceu no Contorno Sul da cidade.

Publicado

em

Foto: Divulgação / PRF

Um policial militar de 25 anos morreu após sofrer um acidente de carro na tarde desta sexta-feira (08) na BR-376 em Marialva, na Região Metropolitana de Maringá.

Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a vítima identificada como Vinícius Silva dos Santos sofreu ferimentos graves depois de colidir o carro que dirigia, um Audi A4, na traseira de um caminhão . O acidente aconteceu no Contorno Sul de Marialva.

Foto: Divulgação / PRF

Ele era lotado no Décimo Batalhão de Polícia Militar, em Apucarana, e prestava serviços na Companhia da PM em Jandaia do Sul. Segundo informações, o policial retornava de Maringá quando aconteceu a batida. Socorristas do Siate e Samu chegaram a ir ao local e até um helicóptero foi mobilizado para o atendimento, mas nada pode ser feito.

O motorista do caminhão não sofreu ferimentos. Ele passou pelo teste do bafômetro, que apontou resultado negativo da ingestão de álcool.

No local do acidente acontecem obras contratadas pela concessionária que administra a rodovia. As causas do acidente serão investigadas.

Foto: Arquivo pessoal

 

Leia Mais

Maringá

Maringá Encantada espera mais de 1 milhão de visitantes em 2019

Expectativa é que o turismo injete R$ 80 milhões na economia.

Publicado

em

Foto: Divulgação / Prefeitura de Maringá

Com um investimento de quase R$ 4 milhões, o Maringá Encantada espera atrair mais de 1,2 milhão de visitantes à cidade a partir de 15 de novembro, quando está marcada a abertura oficial do evento. No ano passado, 600 mil pessoas visitaram Maringá e injetaram quase R$ 20 milhões na economia da cidade, movimentando o comércio, bares, hotéis e restaurantes.

Para 2019, a Prefeitura de Maringá prometeu novas atrações e um festival ainda mais emocionante. O show de abertura em 15 de novembro será estrelado pelos cantores Sérgio Reis e Renato Teixeira. Mais de 100 mil pessoas são esperadas para o espetáculo, que acenderá as luzes da catedral e de mais de 2,6 mil árvores na cidade.

Já está confirmado mais brinquedos. Entre eles uma torre de 40 metros de altura. O brinquedo radical simula um elevador. As pessoas sobem em bancos numa plataforma com dispositivos de segurança e repentinamente a plataforma cai até o piso. O brinquedo estará na praça Napoleão Moreira da Silva, no centro. E ainda oferecerá uma vista parcial da cidade quando a plataforma atingir a altura máxima. A roda gigante permanece na praça Renato Celidônio.

Maringá Encantada 2018 foi um sucesso – Foto: Arquivo

O túnel de luz que já é atração tradicional do Natal maringaense, agora terá também uma novidade. Um show sincronizado de música e luzes. Outra atração que atrairá muita a atenção é a Vila do Papai Noel, na praça Renato Celidônio, ao lado da prefeitura. Terá a casa do Papai Noel, a casa dos duendes, árvore de Natal, um letreiro da Maringá Encantada para o público tirar fotos, entre outros.

O trenzinho que fará passeios pela cidade terá sua estação na avenida Getúlio Vargas. Entre outras situações. Tanto a praça Napoleão Moreira da Silva quanto a Renato Celidônio terão um parque de diversões com brinquedos. Ambas também terão opções gastronômicas com food trucks e comida artesanal com preços acessíveis.

A atenção da organização também está focada em reforçar a segurança. Há um Plano de Segurança integrando a Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros e polícias Civil e Militar. Quem presenciar alguma irregularidade na gastronomia pode denunciar no telefone 156 e vandalismo na decoração natalina no 153. Ruas e avenidas próximos aos pontos com eventos serão interditados em períodos específicos para garantir a segurança do público. Isso será divulgado em breve.

VEJA O VÍDEO DE 2018

Leia Mais

Londrina

Temporal provoca alagamentos em Londrina e estragos em Maringá

Duas maiores cidades do interior foram atingidas por chuva forte nesta tarde.

Publicado

em

Em Londrina, dia virou noite nesta segunda-feira. Foto: Colaboração / WhatsApp

O forte temporal que atingiu as regiões metropolitanas de Londrina e Maringá provocou transtornos e estragos na tarde desta segunda-feira (28). A situação mais crítica foi registrada em Maringá, onde árvores caíram e outros estrago foram registrados. Em Londrina, por sua vez, a chuva forte causou alagamentos e deixou o trânsito complicado.

Por volta das 14h o dia virou noite em Londrina. A chuva intensa durou cerca de 30 minutos, suficiente para provocar pontos de alagamentos nas avenidas Higienópolis, Arthur Thomas e Castelo Branco. O trânsito ficou complicado, principalmente no Centro – e foi necessário, em alguns pontos, o auxílio de agentes da Companhia de Trânsito e Urbanização (CMTU) para auxiliar os motoristas.

Apesar do temporal, Londrina não registrou mais transtornos nesta segunda. Porém, na noite de domingo, outro temporal que atingiu a cidade provocou a queda de uma árvore na Praça Marechal Deodoro, em frente ao Edifício Sul Brasileiro, no Centro. Ainda, segundo o Simepar, houve incidência de granizo em alguns bairros da Zona Sul e distritos.

ESTRAGOS EM MARINGÁ

Ainda na tarde desta segunda-feira, Maringá foi atingida pelo forte temporal. Árvores caíram, casas ficaram destelhadas, e até a clínica odontológica da UEM ficou com o teto danificado, fazendo com que a água entrasse no prédio. A reitoria da universidade decidiu interditar o atendimento no local.

Houve também o registro de chuva de granizo na cidade, e a queda de uma árvore sobre uma casa na Vila Esperança. A residência foi interditada pela Defesa Civil com risco iminente de desabamento. Segundo o Simepar, os ventos chegaram a 66 quilômetros por hora na cidade. A precipitação acumulada até as 14h era de 35,4 milímetros.

Foto: Divulgação / Defesa Civil

Foto: Divulgação / Defesa Civil

A Companhia Paranaense de Eletricidade (Copel) informou que o temporal deixou cinco mil domicílios sem luz em Maringá. A previsão é que o fornecimento seja restabelecido até a noite.

Equipes da Secretaria de Serviços Públicos estão atuando para remover as árvores caídas das ruas.

Leia Mais
Publicidade

Curta o 24Horas