SIGA O 24H

Paraná

Cidades do Paraná vão receber R$ 359 milhões em recursos do pré-sal

Londrina e Maringá receberão R$ 4,1 milhões cada.

Publicado

em

Megaleilão foi o maior do mundo no setor de petróleo e gás - Foto: Divulgação

As cidades do Paraná receberão cerca de R$ 358,7 milhões em recursos oriundos do megaleilão do pré-sal, conforme a Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

A confederação estimava antes do leilão, realizado na quarta-feira (06), que os 399 municípios paranaenses recebessem cerca de R$ 739 milhões. A diferença no valor é devido ao fato de apenas dois dos quatro blocos disponíveis no leilão terem sido arrematados.

VEJA QUANTO CADA CIDADE VAI RECEBER

O dinheiro será arrecadado com os arremates, cerca de R$ 69 bilhões, serão divididos entre estados e municípios. O Governo do Paraná ficará com R$ 239,6 milhões. Anteriormente a previsão era de que o estado tivesse R$ 494,4 milhões no caso da venda dos quatro lotes.

Entre as cidades, a maior fatia do valor fica para a capital, Curitiba, que receberá cerca de R$ 16,9 milhões. Segundo a Prefeitura de Curitiba, o dinheiro será empregado em obras de infraestrutura para a cidade.

Londrina e Maringá, no Norte e Noroeste do Paraná, receberão R$ 4,1 milhões cada uma. A estimativa inicial era de que as cidades recebessem R$ 8,4 milhões. Assim como Curitiba, o dinheiro também será usado em obras.

MEGALEILÃO

Chamado de ‘cessão onerosa’, o megaleilão foi o maior do mundo no setor de petróleo. O Governo vendeu o excedente de petróleo em quatro blocos explorados pela Petrobras desde 2010.

A previsão do Governo Federal era de arrecadar R$ 106,6 bilhões com os bônus de assinatura dos blocos oferecidos da área da Bacia de Santos: Itapu, Atapu, Sépia e Búzios.

Entretanto, Atapu e Sépia não receberam propostas, e a arrecadação ficou em R$ 69,96 milhões.

Publicidade

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Maringá

Mulher é presa suspeita de encomendar morte de enfermeiro em Maringá

Segundo a polícia, ela conhecia assassino e já havia namorado com ele.

Publicado

em

Foto: Arquivo pessoal

A Polícia Civil de Maringá prendeu na tarde desta quinta-feira (14) a esposa do enfermeiro Ubyara Delamura de Alencar, de 56 anos, encontrado morto carbonizado dentro do próprio carro depois de ser sequestrado na noite de quarta-feira (13) na Zona 7.

Segundo a polícia, Aline Tomaz Miranda disse que ela e o marido estavam em uma lanchonete e que foram surpreendidos por um homem quando deixaram o local por volta das 23h30.

O criminoso, conforme a suspeita, entrou na porta de trás do automóvel e ordenou que o marido tirasse o carro do local. A mulher foi deixada em uma rua do bairro Miozottis, e o marido levado com o sequestrador. Ainda de acordo com a polícia, ela acionou a PM e registrou boletim de ocorrência em seguida ao acontecido.

Por volta das 2h já da madrugada de quinta, os policiais encontraram o carro com um corpo queimado em uma estrada rural. A mulher contou à Polícia Militar que ouviu o sequestrador cobrando uma dívida de droga e que sabia que o marido fazia uso de entorpecentes.

Ubyara foi encontrado morto em uma estrada rural – Foto: Arquivo pessoal

Mas conforme o delegado Diego Almeida, responsável pelas investigações, a primeira impressão é que a vítima teria sido morta por uma dívida de drogas, mas a polícia suspeita que Aline tenha encomendado o assassinato, para poder ficar com o assassino e com a herança do marido.

DEPOIMENTOS

Na delegacia, a Aline entrou em contradição. Ao ser confrontada com informações, a jovem de 28 anos disse que informou ao executor o local onde eles estariam. E ainda contou que a intenção do suspeito seria de dar um susto no marido.

Dessa forma, a vítima se separaria da mulher, e ela poderia ficar com o amante.

A mulher negou participação no crime, que provocou consternação na cidade. Ela, porém, confirmou que namorou com o assassino quando ficou separada do enfermeiro, e ainda alegou que ele era um homem violento, mas que resolveu não denunciá-lo.

Mas a polícia diz que outras mensagens encontradas no celular da mulher indicam que eles se conheciam bem antes desse período.

Carro estava destruído pelo fogo – Foto: Pinga Fogo

HERANÇA

Segundo o delegado, a motivação do crime teria sido baseada na herança da vítima. A mulher se casou com o enfermeiro em regime universal de bens, e que quando eles moravam em uma casa avaliada em R$ 600 mil.

A Polícia Civil informou que a prisão do suspeito do crime também já está decretada. As investigações continuam para localizá-lo.

O enfermeiro trabalhava na Secretaria Municipal de Saúde de Maringá, e atualmente trabalhava no posto de saúde do Conjunto Requião.

Funcionários da unidade de saúde contaram que o homem era animado, sempre chegava no horário, e havia comentado recentemente que receberia valores de uma indenização.

Ubiranei Alencar, irmão da vítima, disse que desconfiou da mulher logo após o crime.

“Terrível demais. Um crime bárbaro. Na hora que eu soube, que eu vi como foi o assassinato, eu tinha certeza que era ela porque foi feito um casamento meio ‘às pressas’ e que havia a união universal de bens. Ficou bem claro desde o começo que ela tinha interesse em fazer isso. É uma história bem mal contata, um crime bem mal planejado. Graças a Deus ela foi presa e vai pagar. Eu quero justiça”, disse.

Com informações do G1

Leia Mais

Londrina

Bandidos disfarçados de policiais civis tentam assalto ao Camelódromo de Londrina

Todos os envolvidos foram presos em flagrante.

Publicado

em

Foto: Derick Fernandes / 24Horas

A Polícia Militar agiu rápido e prendeu quatro assaltantes na noite desta quinta-feira (14) em um assalto ao Camelódromo de Londrina, no Centro.

Segundo informações, tudo começou quando um lojista pediu ajuda a um policial rodoviário federal, informando sobre um assalto em andamento no local. Conforme a PM, os bandidos estavam usando roupas da Polícia Civil, e teriam ido ao local para roubar uma loja específica, e se identificaram como sendo policiais, informando sobre uma suposta busca e apreensão.

O comerciante desconfiou da atitude dos criminosos e a PM foi acionada. Os assaltantes, ao notarem a chegada da PM, que cercou as saídas do prédio, fizeram reféns, mas acabaram se entregando aos policiais do Choque. Três armas de fogo foram apreendidas na ocorrência, e encaminhadas junto com os bandidos à Central de Flagrantes da Polícia Civil.

DOIS MILHÕES EM EQUIPAMENTOS

A reportagem do 24Horas esteve no local e conversou com testemunhas. Um outro lojista, que preferiu não se identificar, disse que a loja alvo dos criminosos armazenava cerca de R$ 2 milhões em equipamentos eletrônicos, entre celulares, televisores e notebooks.

Por sorte, ninguém ficou ferido na ocorrência. A identificação dos criminosos está sendo apurada.

Leia Mais

Educação

Escola Municipal será construída no Vista Bela, em Londrina

Cerca de R$ 6 milhões serão investidos na nova escola.

Publicado

em

O prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, anunciou nesta quinta-feira (14), juntamente com  representantes da Secretaria Municipal de Educação (SME), a publicação do edital de construção da primeira escola municipal no Residencial Vista Bela, na região norte de Londrina. Com estrutura ampla, a unidade vem para suprir uma demanda existente há vários anos nesta área da cidade, e poderá atender 500 crianças do P4 ao 5º ano.

As instalações da nova escola contarão com 10 salas de aula, outras duas para contraturno escolar, sala de informática, laboratório de Ciências, biblioteca, quadra de esportes, espaço para serviços administrativos, depósito para materiais pedagógicos, sala de professores e de supervisão, refeitório, cozinha, depósito para os alimentos, área de serviço, depósito para materiais de limpeza e higiene e banheiros para os alunos e para os funcionários. Além disso, haverá pátio para as crianças e jardim com grama e árvores.

Ao todo, o prédio contará com mais de 2.300 metros quadrados de área construída, em um terreno de 8 mil metros quadrados, localizado na mesma quadra do Colégio Estadual do Vista Bela – que fica na Rua Yoneko Shime, 300, próximo ao Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Irmã Maria Nívea (Rua Anníbal Balarotti, 110).

Atualmente, esta unidade estadual, por meio de parceria com o governo do Paraná, cede salas para atender cerca de 535 alunos de ensino fundamental da Escola Municipal América Coimbra, além de mais de 40 estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

O Município investirá recursos próprios, no valor máximo de R$ 5.841.401,39. De acordo com o contrato, a partir da assinatura da ordem de serviço, a obra deverá ser finalizada em 12 meses. A expectativa é que o novo espaço de educação possa ser utilizado pela comunidade a partir do ano letivo de 2021.

Leia Mais
Publicidade

Curta o 24Horas