Comércio que desrespeitar medidas de distanciamento poderá ter alvará cassado em Londrina

Prefeitura também vai multar cidadão por falta do uso da máscara.

Leia também:

Londrina vira assunto no Twitter por relatos de violência sexual entre jovens e adolescentes

Elas chamam a atenção para casos de violência e abusos, e pedem por Justiça.

Homem que estava em carro roubado morre em confronto na BR-369 em Cambé

Homem estava armado. Polícia encontrou droga no carro.
Derick Fernandeshttps://www.24horas.com.br
O jornalista Derick Fernandes é editor chefe do 24Horas
- Publicidade -

O prefeito Marcelo Belinati anunciou na tarde desta quarta-feira (19) algumas das novas medidas que endurecem as determinações do cumprimento do distanciamento social e isolamento em Londrina. Uma delas prevê a cassação do alvará do comércio ou empresa que desrespeitar as orientações ou promover aglomeração.

Conforme Belinati, nos últimos dias o Conselho de Operação de Emergências em Saúde Pública (Coesp) verificou um relaxamento por parte da população em relação as medidas. “Tinha gente em praças, caminhando no Lago Igapó, e várias delas sem máscaras”, disse.

Aliado a isso, a cidade vem registrando aumento nos casos confirmados da Covid-19. Nesta quarta-feira, o boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde aponta que Londrina tem 175 casos de coronavírus. Desses, 101 pacientes se recuperaram e 18 morreram.

MEDIDAS

O prefeito anunciou que haverá intensificação da fiscalização no comércio em geral, inclusive em indústrias e outras empresas. A orientação é que as empresas que estiverem em desconformidade com as orientações de, fornecer máscaras a funcionários, disponibilizar álcool gel para uso de clientes e trabalhadores, ou estiver com aglomeração, serão notificadas e em primeiro momento, terão as atividades suspensas por 7 dias.

+ Santa Casa de Londrina afasta 95 funcionários e confirma 15 com coronavírus
+ Londrina confirma 18ª morte por Covid-19

Em caso de reincidência, o empresário poderá ser multado e ter o alvará de funcionamento cassado. Segundo o prefeito, embora dura, a medida é necessária. “Todo mundo não deve pagar pelo erro de um ou outro. A maior parte dos empresários estão respeitando, mas há aqueles que não respeitam. Se houver irregularidades, vamos cassar o alvará e o comércio não vai mais poder abrir em Londrina”, disse.

Ele ainda continua: “Nós vimos barzinhos com gente sem máscaras, idosos na rua, aglomerações em campos de futebol, praças e em estabelecimentos, isso é não ter amor a própria vida”, declara.

MULTA PARA QUEM ESTIVER SEM MÁSCARA

Outra medida anunciada é o rigor na fiscalização de quem não estiver usando máscara em locais públicos, inclusive na rua. Belinati diz que as equipes de fiscalização vão oferecer o adereço à pessoa, mas caso ela se recuse a usá-lo, será multada em R$ 300,00.

“Não temos a intenção de multar ninguém. Mas é a mesma prerrogativa. Se todo mundo tá usando máscara, se tem um ou outro que não usa, vai ser orientado e se não aceitar, vai ser multado”, falou.

“Nós estamos vivendo uma nova realidade, e as pessoas precisam ter noção disso”, concluiu Belinati, ao lembrar que o mundo passa por uma pandemia de proporções gigantescas, que já matou mais de 18 mil pessoas no Brasil.

ASSISTA:

Fique ligado:

- Publicidade -