SIGA O 24H

Londrina e região

Justiça determina prisão e demissão de delegado da PF acusado de corrupção em Londrina

Defesa disse que deve recorrer da sentença.

Publicado

em

LONDRINA – A Justiça Federal de Londrina determinou a demissão e condenou a 4 anos e 8 meses de prisão, em regime semiaberto, o delegado da Polícia Federal Sandro Viana. Ele é acusado de estar envolvido em um esquema de corrupção, por ter recebido vantagem econômica indevida de um empresário para evitar seu indiciamento.

Sandro chegou a ser preso em fevereiro de 2017. A prisão aconteceu no momento que ele dividia dinheiro, que seria oriundo de propina; Naquela ocasião, ele estava acompanhado do empresário Clodoaldo Pereira dos Santos, conhecido como ‘Tigrinho’.

Tigrinho era intermediário do esquema, que consistia em extorquir empresários de Londrina, investigados por crimes. No total, R$ 35 mil em espécie estavam sendo divididos pelo delegado com o empresário. Clodoaldo também foi condenado ao mesmo tempo de prisão pelos crimes.

A sentença de Sandro diz que ele usou o cargo de delegado da Polícia Federal para solicitar ‘pagamento de vantagens econômicas indevidas como condição para se evitar o indiciamento de empresários’.

Atualmente, Sandro e Tigrinho estão soltos e são monitorados por tornozeleira eletrônica. Por determinação judicial, a medida cautelar foi mantida. Além disso, os réus estão proibidos de se comunicarem e se aproximarem do empresário que denunciou o esquema.

OUTRO LADO

Sandro Viana não se manifestou sobre a sentença, mas sua defesa diz que deve recorrer. Os advogados ainda não tiveram acesso ao documento da Justiça Federal.

Publicidade
Publicidade

Curta o 24Horas

EM 24HORAS >