Pais protestam na portaria do Colégio Hugo Simas, em Londrina

Leia também:

Derick Fernandeshttps://www.24horas.com.br
O jornalista Derick Fernandes é editor chefe do 24Horas

Cerca de quinze pessoas, entre pais de alunos e apoiadores, participaram de um protesto na portaria do Colégio Estadual Hugo Simas, no Centro de Londrina, na noite desta terça-feira (05).

O protesto aconteceu após a viralização de um vídeo onde a advogada Fernanda Leite Carvalhaes, mãe de uma aluna da instituição, reclama sobre a apresentação de uma peça teatral na noite de sexta-feira (01).

LEIA MAIS:

Segundo Fernanda, a peça teria sido uma doutrinação ideológica com incitação de invasão de escolas, boicote ao estado e com críticas à PM.

Durante a manifestação, duas mães de alunos tentaram falar com a direção do colégio, mas foram barrados pelo zelador.

AMEAÇAS

A reportagem do 24Horas conversou com uma servidora do colégio, que disse que a viralização do vídeo fez com que eles sofressem ameaças de todos os tipos.Ela preferiu ter o nome preservado por medo de retaliações. Comentários e telefonemas, segundo o relato, intimidaram professores e pedagogos da escola.

O Sindicato que represente os trabalhadores em educação no Paraná (APP-Sindicat0) emitiu nota oficial lamentando o constrangimento aos trabalhadores, e informou que acompanha o caso.

O deputado federal Glauber Braga (PSOL) também enviou um vídeo manifestando solidariedade aos educadores.

LEIA A NOTA DA APP SINDICATO

A APP Sindicato-Londrina, vem à público demonstrar indignação a respeito das denúncias e ataques aos trabalhadores da educação do Colégio Hugo Simas, disseminado pelas redes sociais de forma inadequada com o intuito de causar comoção na comunidade escolar, fato este que nos causa preocupação.

O Colégio Hugo Simas é histórico em Londrina e ao longo de sua história tem contribuído com o desenvolvimento educacional, cultural e social do Paraná, onde possui um quadro privilegiado e extremamente qualificado, tanto de sua equipe diretiva, pedagógica, de professores e funcionários.

E que cumprindo com toda a legislação educacional quer seja com a LDB, resoluções e leis do conselho nacional e estadual de educação, o PPT do estado do Paraná o PPP do colégio, que falam sobre as diversas temáticas obrigatórias as Diretrizes Curriculares Estaduais do Paraná, cedeu seu espaço para apresentação do FILO- Festival Internacional de Teatro de Londrina, reconhecido por sua contribuição internacional para a cultura.

Destacamos que quando se ataca uma instituição como o Colégio Hugo Simas de forma açodada e sem o conhecimento pormenorizado do ocorrido, ataca-se a toda Educação Básica do Paraná, à todos os trabalhadores em educação, a cultura e a arte tentando calar o direito a educação pública, gratuita, universal e laica e ao direito de cátedra do professor estabelecida na LDB.

São calúnias, denúncias sem fundamento e mentiras rancorosas carregadas de ódio contra professores e funcionários de nossas escolas. Atendemos cerca de 1.000.000 de alunos todos os dias nas mais de 2000 escolas públicas do Paraná e na região de Londrina mais de 30.000 alunos nas 140 escolas.

A educação está em perigo não pelos seus professores e funcionários que ganham péssimos salários, que trabalham em 4, 5, 6 escolas ao mesmo tempo, mas com o desmonte do sistema de ensino público retirando os direitos de hora atividade, reposição inflacionária, falta de estrutura para atendimento adequado aos alunos da rede.

Acompanharemos os desdobramentos dessas denúncias, respeitando o devido processo necessário para apuração das alegações, disponibilizando nosso departamento jurídico aos educadores, certos de que a verdade prevalecerá.

APP Sindicato – Londrina.

Comentários

#Face24H

- Publicidade -