fbpx
PUBLICIDADE
LondrinaNotícias

Prefeitura vai gastar R$ 30 mil com vídeo institucional para divulgar Londrina

Objetivo do vídeo é divulgar a cidade e mostrar avanços em áreas.

O município, por meio do Programa Compra Londrina, abriu uma licitação para contratar um novo vídeo institucional de divulgação da cidade. A licitação, modalidade pregão, tem valor máximo de disputa de R$ 30.216,18 e é exclusiva para microempresas (MEs) e empresas de pequeno porte (EPPs). Todos os detalhes da aquisição, com editais e anexos, podem ser consultados no site da prefeitura. A sessão de lances está marcada para 21 de novembro, às 13h, na sala de licitações da Prefeitura de Londrina.

O vídeo precisa ter duas versões: uma completa, de cinco minutos, e outra de dois minutos para divulgação em redes sociais. Ambas devem ser narradas em inglês e português, com legendas em inglês e português, alternadamente. Além disso, devem ser entregues versões em inglês e português sem legenda. O vídeo precisa de trilha sonora e imagens aéreas em pelo menos 20% do material.

O último vídeo sobre Londrina é de 2004. Agora, o novo vídeo, coordenado pelo Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), deve mostrar a evolução da cidade no período em três áreas: setor de turismo de eventos e negócios; na “indústria limpa”, com mais de 2.200 empresas e startups no segmento de Tecnologia da Informação (TI); e o ambiente promissor de negócios em áreas como educação, saúde e medicina e agronegócio.

Além de dados gerais e históricos de Londrina, no contexto do vídeo devem ser consideradas as principais referências: ativos ambientais (como a Mata dos Godoy, Igapó, Jardim Botânico), ativos culturais, com 13 festivais como o Filo e o Festival de Música de Londrina, as artes urbanas, o setor gastronômico local, instituições de ensino e pesquisa – como a Universidade Estadual de Londrina (UEL), Embrapa, Iapar – o Aeroporto dentro da cidade e a rede hoteleira com 7 mil leitos, os espaços públicos e de lazer e os ativos sociais que tornam Londrina uma das cidades mais acolhedoras do país.

Leia também

Botão Voltar ao topo
Fechar