30 C
Londrina

ACIL publica nota de repúdio após protesto de estudantes no centro

Leia também:

Homem traído pela mulher se pendura na rede elétrica no Centro de Londrina

Ele tentou suicídio, mas não sofreu ferimento algum.

Filha de Silvio Santos pede demissão do SBT

Nesta quinta-feira (20) a apresentadora do "Bom dia e Cia", Silvia Abravanel, filha de Silvio Santos, surpreendeu a todos com um pedido de demissão. A confusão começou quando Silvia ficou indignada com uma fake news, falando que sua equipe teria ficado dispersa no programa de segunda-feira (17), pois a apresentadora teria faltado. Na quarta-feira (19), Silvia chamou no palco, ao vivo, membros de sua equipe para justificar sua falta. 

Homem morre após ser baleado na Zona Leste de Londrina

Polícia ainda não tem pistas do autor do homicídio.
Derick Fernandeshttps://www.24horas.com.br
O jornalista Derick Fernandes é editor chefe do 24Horas
- Publicidade -

A Associação Comercial e Industrial de Londrina (ACIL) emitiu uma nota de repúdio lamentando o que foi chamado de ‘rastro de destruição’ deixado no calçadão após um protesto de estudantes e servidores da educação na noite desta quinta-feira (30).

O protesto, que reuniu cerca de 5 mil estudantes, teve início na rotatória das avenidas Higienópolis e JK, no centro. A passeata, que iniciou por volta das 19h, subiu a Higienópolis, passou pelo calçadão e, por fim, terminou no Zerão, também na região central.

Bancos amanheceram pichados após o protesto

A nota publicada pela ACIL lamenta os estragos no mobiliário, que foi recentemente recuperado, e a pichação da calçada. Os bancos e a escada da Praça da Bandeira também foram pichados com a frase “educação é resistência”.

A associação diz que defende manifestações cívicas e participação política da população na democracia, além dos “aspectos fundamentais da cidadania, no caso, o respeito ao patrimônio público e áreas de convivência comum de diferentes segmentos da sociedade”.

Frases foram pichadas no calçadão de Londrina – Foto: Divulgação

PROTESTO

A manifestação foi organizada pelo movimento estudantil e teve a participação de professores. O movimento protestou contra o contingenciamento em recursos da educação por parte do Governo Federal. Além de Londrina, manifestações foram realizadas em 19 estados e no Distrito Federal.

Cerca de 5 mil estudantes participaram da manifestação. O movimento, entretanto, afirmou ter reunido 10 mil pessoas. A Polícia Militar (PM) não divulgou dados oficiais sobre o protesto, mas confirmou que não houveram boletins de ocorrências registrados durante a passeata, que de modo geral, seguiu de maneira pacífica.

Cerca de 5 mil manifestantes ocuparam o calçadão – Foto: Divulgação

O movimento estudantil disse que vai se reunir e avaliar para responder a nota da ACIL.

CONFIRA A NOTA

A ACIL lamenta profundamente o rastro de depredação deixado pela manifestação dos estudantes na noite de quinta-feira (30) em algumas quadras do Calçadão, incluindo mobiliário recentemente recuperado e pichação do petit-pavé.

Apenas um revés neste período em que nossa instituição e a administração municipal estão empenhadas em construir, etapa por etapa, um projeto que torne o centro uma área renovada, limpa, bonita, bem iluminada, segura e vibrante.

As manifestações cívicas e a participação política da população são hábitos saudáveis e fortalecem a democracia, desde que sejam observados alguns aspectos fundamentais da cidadania, no caso, o respeito ao patrimônio público e às áreas de convivência comum dos diferentes segmentos da sociedade.

Assine nossa Newsletter

Receba diariamente as principais notícias do Paraná e do Brasil.

Comentários

#Face24H

- Publicidade -