24 C
Londrina

TCGL avalia participar de licitação do transporte, e pode ser a única participante

Leia também:

Policial morre em confronto durante assalto a banco em Telêmaco Borba

Bandidos estavam armados com fuzis e escopetas.

Homem traído pela mulher se pendura na rede elétrica no Centro de Londrina

Ele tentou suicídio, mas não sofreu ferimento algum.

Filha de Silvio Santos pede demissão do SBT

Nesta quinta-feira (20) a apresentadora do "Bom dia e Cia", Silvia Abravanel, filha de Silvio Santos, surpreendeu a todos com um pedido de demissão. A confusão começou quando Silvia ficou indignada com uma fake news, falando que sua equipe teria ficado dispersa no programa de segunda-feira (17), pois a apresentadora teria faltado. Na quarta-feira (19), Silvia chamou no palco, ao vivo, membros de sua equipe para justificar sua falta. 
Derick Fernandeshttps://www.24horas.com.br
O jornalista Derick Fernandes é editor chefe do 24Horas
- Publicidade -

Após muita discussão e batalhas judiciais em torno da licitação do Transporte Coletivo, tudo pode, definitivamente, não dar em nada.

Fontes do 24Horas informaram que a TCGL avalia participar do certame. E que também, pode ser a única interessada na licitação, o que eleva consideravelmente as chances da mesma empresa permanecer operando o serviço de transporte coletivo na cidade.

Relançada pela CMTU pela terceira vez, o edital de licitação prevê a contratação de duas novas empresas que atenderão a demanda. A Londrisul foi a participante do Lote 2 e saiu vencedora do certame, e continuará operando as linhas que atendem bairros e distritos da Zona Sul de Londrina.

No Lote 1 não houve participações, o que obrigou a nova publicação do edital.

Até então a TCGL havia anunciado que não participaria da licitação e chegou a contestar judicialmente o modelo proposto pela prefeitura. O modelo prevê a implantação de sistema para pagamento com cartão de crédito, monitoramento dos ônibus e a remuneração da empresa de acordo com índices de qualidade.

Entre outros itens, a TCGL contestou o valor máximo da passagem de R$ 4.25 e disse ser inviável a operação e lucratividade na proposta do município.

Caso participe e saia vencedora, a Grande Londrina poderá explorar o serviço por mais 15 anos, além dos 60 que já opera na cidade.

Assine nossa Newsletter

Receba diariamente as principais notícias do Paraná e do Brasil.

Comentários

#Face24H

- Publicidade -