- Publicidade -
- Publicidade -

Temporal provoca estragos e destelha casas em Londrina

Leia também:

Homem dado como desaparecido pela esposa estava de férias com amante

Ela contratou um detetive particular para investigar o sumiço.

Caminhão da dupla Bruno e Barreto se envolve em acidente com vítima fatal em SC

Motorista do caminhão é pai do vocalista da dupla.

Menina de 6 anos encontra mãe morta com 25 facadas em Sarandi

Polícia ainda não tem suspeitos do assassinato.
Derick Fernandeshttps://www.24horas.com.br
O jornalista Derick Fernandes é editor chefe do 24Horas
- Publicidade -

LONDRINA – A chuva começou por volta dás 18h e veio acompanhada de rajadas de vento, que provocaram além da queda de árvores, vários estragos em bairros de Londrina. A região norte da cidade foi a mais atingida; No Farid Libos, a cobertura de um sobrado foi arrancada por conta da força do vento, e lançada nos fios de energia.

Muro desabou no Farid Libos – Foto: Colaboração / WhatsApp

Próximo dali, um muro desabou por conta da chuva. A região ficou sem energia elétrica em decorrência dos danos, mas apesar da situação, ninguém se feriu.

Na Saul Elkind, no Cinco Conjuntos, mais estragos. A queda de uma árvore sobre a fiação arrancou um poste que caiu sobre o toldo de uma panificadora. Os moradores disseram que as rajadas assustaram, e outras casas na região também foram danificadas por conta do temporal. Os motoristas devem evitar a região, já que a avenida está interditada no trecho do Conjunto Maria Cecília.

VEJA O VÍDEO:

(Vídeo: Rose Trindade)

(Vídeo – Colaboração / Grupo 24H)


OUTRAS REGIÕES DO PARANÁ

Segundo o Instituto Meteorológico Simepar, os ventos chegaram a 120 km/h por volta das 17h50 em Londrina. O vendaval também provocou estragos em outras regiões do estado, como em Cascavel, na região oeste, Palmas, no sul do estado, e Paranaguá, no Litoral, onde árvores caíram e casas desabaram.

Em Paranaguá, mais estragos – Foto: Divulgação / Defesa Civil

Em Paranaguá a situação é crítica. Segundo o secretário de segurança, João Carlos Silva, equipes da defesa civil atuam para atender as solicitações: “Muitas árvores caíram, e a parede de um sobrado desabou na Ilha dos Valadares”, contou.

Assine nossa Newsletter

Receba diariamente as principais notícias do Paraná e do Brasil.

Comentários

#Face24H

- Publicidade -