- Publicidade -
- Publicidade -

Homem é preso suspeito de estuprar bebê em Pontal do Paraná

Leia também:

“Estava vencendo o câncer e um irresponsável tirou a vida dela”, diz filho que perdeu a mãe

Mulher morreu em acidente provocado por motorista embriagado.

Vizinho confessa que matou estudante de 19 anos em São José dos Pinhais

Homem chegou a ir no velório da jovem horas antes de ser preso.

Tiroteio entre traficantes deixa três mortos no Parolin, em Curitiba

Polícia acredita que crime tenha sido motivado por desavença entre gangues.
Derick Fernandeshttps://www.24horas.com.br
O jornalista Derick Fernandes é editor chefe do 24Horas
- Publicidade -

Homem é apresentado na delegacia de Pontal do Paraná após ser preso - Foto: Divulgação / Polícia Civil
Homem é apresentado na delegacia de Pontal do Paraná após ser preso – Foto: Divulgação / Polícia Civil

Um homem de 35 anos foi preso pela Polícia Civil de Pontal do Paraná nesta segunda-feira (11), suspeito de estuprar seu enteado, um bebê de 11 meses.

O rapaz foi localizado em uma casa no balneário de Shangri-la, no município que fica há 20 km de Paranaguá, e não esboçou reações no momento em que era preso. O mandado foi expedido pela Vara Criminal de Pontal do Paraná. A Polícia já o investigava há pelo menos uma semana, após ser notificada do caso.

LEIA MAIS:
Polícia investiga se padrasto estuprou bebê de 11 meses em Pontal do Paraná

O bebê que recebeu atendimento médico no dia 28 de setembro, foi transferido para o Hospital Regional do Litoral em Paranaguá, onde os médicos constataram que havia lesões graves na criança, compatíveis com violência sexual. A mãe do bebê que estava sob vigia policial no hospital, se negava a dar informações sobre o paradeiro do marido e teria afirmado que fugiria com a criança após ser liberada.

Na delegacia, a mulher de 31 anos declarou que deixou o menor com o marido enquanto tomava banho, e quando retornou, percebeu que o menino estava machucado. Um exame solicitado pela 1ª SDP de Paranaguá constatou que a criança foi vítima de estupro. O Conselho Tutelar levou o bebê para um abrigo.

Segundo o delegado adjunto da Polícia Civil, Dr. Nilson Diniz, com base nas informações prestadas pela mãe o mandado de prisão foi requerido. De acordo com ele, uma investigação paralela apura se a mulher se omitiu sobre a prática do crime. O homem responderá pelo crime de estupro de vulnerável, podendo pegar até 15 anos de prisão.

Assine nossa Newsletter

Receba diariamente as principais notícias do Paraná e do Brasil.

Comentários

#Face24H

- Publicidade -