fbpx
SIGA O 24H

Londrina e região

Justiça manda soltar avó da menina Eduarda Shigematsu

Ela é acusada de participar da morte da neta em Rolândia.

Publicado

em

Foto: Arquivo

O juiz Alberto José Ludovico, da Vara Criminal de Rolândia, mandou soltar nesta quinta-feira (27) Terezinha de Jesus Guinaia, suspeita de envolvimento com na morte da neta Eduarda Shigematsu, 11.

O magistrado também acatou pedido do Ministério Público e manteve a prisão preventiva de Ricardo Seidi, pai da menina.

Terezinha terá que se apresentar todo mês no Fórum de Rolândia e não poderá mudar de endereço sem comunicar a Justiça. Ela também está proibida de manter contato com qualquer testemunha do processo.

Conforme a decisão, ela não será monitorada por tornozeleira eletrônica. Para o juiz, a decisão de soltar Terezinha se deu porque as investigações já foram concluídas e, para ele, a ré não vai atrapalhar a continuidade do processo. Além disso, ela não tem antecedentes criminais.

O magistrado determinou também que Ricardo Seidi continue preso e converteu a prisão temporária em preventiva.

Ricardo Seidi ficará preso porque, segundo o juiz, o Ministério Público do Paraná (MP-PR) e a Polícia Civil mostraram que ele foi o “protagonista principal e executor direto dos crimes de feminicídio qualificado e ocultação de cadáver”.

VEJA O MOMENTO QUE TEREZINHA DEIXA A PRISÃO:

Publicidade
Publicidade

Curta o 24Horas

EM 24HORAS >