fbpx

Mãe da bebê morta em Arapongas apanha na cadeia e confessa crime

Três áudios gravados por presas que estariam na mesma cela que a mãe e a avó da menina Sophia Emanuelly, morta em Arapongas na terça-feira (18), revelam que elas sabiam dos abusos e agressões sofridos pela criança. As gravações reforçam a suspeita da polícia, de que o pai da menina foi o autor dos crimes de homicídio e de abuso sexual contra a bebê de apenas 1 ano.

Os áudios foram divulgados nesta sexta-feira (21). A polícia não sabe dizer quem seriam as autoras das gravações. O conteúdo está disponível na íntegra no final da reportagem.

Segundo as mensagens, Eduarda da Silva Bernardo (mãe) e Maria Aparecida da Silva (avó), foram torturadas na carceragem até que confessassem o crime. A mãe teria confessado que sabia das agressões e dos abusos sofridos pela filha, que o pai era o autor, mas que estaria esperando o melhor momento para denunciá-lo.

Avó materna de Sophia, que também foi presa – Foto: Arquivo

A mulher teria dito que tem medo de Roger da Silva Ribeiro (pai) e que por isso não denunciou o caso antes.

O delegado Maurício Camargo informou que já foram tomadas medidas para evitar novas agressões, e que a mãe da menina e a avó foram transferidas de delegacia. O novo local onde elas foram alocadas não será informado.

CONFIRA AS GRAVAÇÕES

Leia também

Botão Voltar ao topo
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar