- Publicidade -

Mulher é presa após ser filmada espancando filho de 4 anos em Apucarana

Leia também:

Jovem de 19 anos morre atropelado na BR-369 em Apucarana

Acidente aconteceu próximo ao monumento do boné, na entrada da cidade.

BRF abre 130 vagas de empregos em Londrina

Do total, 65 vagas serão preenchidas imediatamente.

Caravana de Natal da Coca Cola passa por Londrina e Maringá na semana que vem

Cidades recebem os caminhões enfeitados no dia 13 e 14.
Derick Fernandeshttps://www.24horas.com.br
O jornalista Derick Fernandes é editor chefe do 24Horas
- Publicidade -

Uma mulher foi presa após a repercussão de um vídeo onde ela aparece espancando o filho de 4 anos no Núcleo Habitacional Adriano Correia, em Apucarana, no Norte do Paraná.

Conforme o delegado Marcos Felipe da Rocha, a mulher de 26 anos foi identificada e detida na manhã desta terça-feira (20). Ela prestou depoimento na delegacia de Apucarana e está à disposição da justiça.

As imagens gravas por celular mostram a mulher dando vários tapas na cabeça e no braço da criança, além de agredi-la com um sapato. Conforme o delegado, em decorrência do espancamento, a criança chegou a ter um tufo de cabelo arrancado pela mulher.

Testemunhas também foram ouvidas, e contaram à polícia que a investigada agride o filho desde quando ele era recém-nascido.

“Ela bate na criança desde quando era bebê, só que não com a mesma intensidade. Batia no ouvido, dava tapa na cara, na cabeça. A mãe dela disse que presencia as agressões contra o neto desde que ele tinha apenas 1 ano e três meses. As agressões se intensificaram de um tempo pra cá”, disse.

As imagens foram feitas pela avó da criança, e ela conta que tomou essa decisão após denúncias feitas ao Conselho Tutelar não terem surtido efeito. Depois da gravação ter viralizado, o Conselho pediu para que o menor fosse retirado da convivência com a mãe. A Justiça atendeu o pedido e, nesta terça-feira, o menino foi levado para a casa de um familiar.

Em sua defesa, a mulher disse que vive sob pressão desde que se separou do marido, que está desempregada e que acaba descontando a raiva na criança.

Ela deve responder pelos crimes de maus tratos e lesão corporal.

Assine nossa Newsletter

Receba diariamente as principais notícias do Paraná e do Brasil.

Comentários

#Face24H

- Publicidade -