24 C
Londrina

Padrasto é procurado por estuprar adolescente que morreu de H1N1 em Cascavel

Leia também:

Policial morre em confronto durante assalto a banco em Telêmaco Borba

Bandidos estavam armados com fuzis e escopetas.

Homem traído pela mulher se pendura na rede elétrica no Centro de Londrina

Ele tentou suicídio, mas não sofreu ferimento algum.

Filha de Silvio Santos pede demissão do SBT

Nesta quinta-feira (20) a apresentadora do "Bom dia e Cia", Silvia Abravanel, filha de Silvio Santos, surpreendeu a todos com um pedido de demissão. A confusão começou quando Silvia ficou indignada com uma fake news, falando que sua equipe teria ficado dispersa no programa de segunda-feira (17), pois a apresentadora teria faltado. Na quarta-feira (19), Silvia chamou no palco, ao vivo, membros de sua equipe para justificar sua falta. 
Redaçãohttps://www.24horas.com.br
Reportagens da Redação 24Horas
- Publicidade -

O exame de DNA feito no bebê da adolescente de 15 anos, que morreu vítima de H1N1 no dia 26 de abril no HU (Hospital Universitário) de Cascavel, comprovou que o pai da criança é o padrasto da menina, o que caracteriza o crime de estupro de vulnerável.

O estupro só foi descoberto quando a adolescente começou a se sentir mal e apresentar os sintomas de H1N1. Ela foi levada às pressas de Diamante do Sul, onde morava com a família, para a cidade vizinha de Guaraniaçu e ao receber atendimento médico a gravidez foi revelada. Isso aconteceu dois dias antes da morte da garota, que por conta do quadro grave, foi transferida para o HU onde morreu.

Assim que soube, a mãe procurou a polícia em Guaraniaçu e o crime passou a ser investigado. Não há informações sobre como o estupro aconteceu e nem se o crime foi praticado uma ou mais vezes, já que a adolescente morreu antes mesmo de ser ouvida pela polícia. Também não há indícios se o investigado tenha abusado dos irmãos da vítima (um de 8 e outro de 3 anos) que moravam com a mãe e o suspeito na fazenda onde o padrasto trabalhava. O acusado já havia sido preso provisoriamente, mas foi solto.

Foragido 

Com o inquérito já concluído e o resultado do exame de DNA, a prisão preventiva foi pedida pela justiça, mas ele se encontra foragido. Diligências foram realizadas nos últimos dias na fazenda em que ele trabalhava e em outras propriedades da região, mas até o momento o homem não foi encontrado. Informações e denúncias anônimas sobre o paradeiro do suspeito podem ser repassadas pelos telefones 190 e 197 ou pelo telefone da Delegacia de Polícia Civil de Guaraniaçu (45) 3232-1312.


Informações de O Paraná

Assine nossa Newsletter

Receba diariamente as principais notícias do Paraná e do Brasil.

Comentários

#Face24H

- Publicidade -