fbpx
PUBLICIDADE
LitoralPolícia
URGENTE
Tendência

‘Tribunal do Crime’ mandou decapitar vítimas e jogar corpos em rio de Paranaguá

Operação prendeu seis pessoas por envolvimento nos homicídios.

PARANAGUÁ – Uma operação especial, desencadeada na madrugada desta sexta-feira (23) pela Polícia Civil, prendeu seis pessoas – três homens e três mulheres – e apreendeu dois menores. Destes, sete teriam envolvimento direto com dois assassinatos ocorridos em Paranaguá onde as vítimas foram decapitadas e jogadas no Rio Emboguaçu.

Denominada Adsumus (palavra com origem no latim que significa ‘estamos presentes’), a operação conseguiu, através da oitiva de testemunhas, descobrir a atuação desses mesmos elementos em outros dois homicídios – praticados da mesma forma – ocorridos na mesma região no início de 2018. Esses assassinatos também tiveram a mesma “assinatura”, ou seja, as vítimas foram mortas a facadas e tiveram a cabeça arrancada do corpo.

De acordo com o delegado Nilson Diniz, que coordenou a operação, as investigações que levaram ao cumprimento de cinco mandados de prisão preventiva, um de busca de adolescente e outros seis de busca e apreensão começaram após o achado do primeiro corpo – de Josemar Martins dos Santos, de 31 anos. O cadáver de Josemar foi encontrado boiando no Rio Emboguaçu no dia 25 de outubro. Ele era morador da região.

A investigação tomou novo rumo quando, duas semanas após o achado do corpo de Josemar, outro cadáver foi encontrado no Rio Emboguaçu, também morto a facadas e sem cabeça. A vítima, dessa feita, foi Osmar Teixeira Policarpo, de 35 anos, também morador na região. A forma de agir indicava que os autores dos homicídios estivessem tentando passar uma mensagem, através de uma assinatura dos assassinatos.

TRIBUNAL DO CRIME

O delegado Diniz explicou, em entrevista coletiva, que estava havendo uma espécie de Tribunal do Crime em Paranaguá, onde membros de uma organização criminosa se reuniam e decidiam o futuro de delinquentes, “na maioria das vezes autores de crimes sexuais, mas também pessoas que estavam trazendo transtornos àquela região (…) essas pessoas se reuniam, realizavam um ‘julgamento’ e também aplicavam a sanção escolhida pelos membros de maior hierarquia na organização criminosa”, disse.

Josemar dos Santos e Osmar Policarpo teriam praticado crimes sexuais na região em que acabaram mortos e decapitados.

Os supostos autores e envolvidos nesses brutais homicídios foram presos nos bairros Emboguaçu, Porto dos Padres, Santa Cecília e Jardim Iguaçu.

LISTA DE PRESOS

Na operação Adsumus foram presos Darcy do Nascimento Junior, de 32 anos, Tiago Xavier Luna, de 29, Adrian da Costa de Araujo, de 28, e Wanessa Leite Mariano, de 27 anos, todos, segundo a Polícia Civil, envolvidos diretamente nos homicídios de Josemar e Osmar. Uma segunda mulher, também presa na operação, aguardava identificação oficial da polícia.

VÍDEO

Dois adolescentes, de 16 e 17 anos, também foram apreendidos na manhã desta sexta-feira. Os dois aparecem em vídeos e fotos, arquivados em celulares apreendidos, cometendo os crimes em companhia dos outros presos. As imagens são chocantes.

As vítimas foram decapitadas com um machado, tiveram o corpo aberto e o coração arrancado. As imagens chocaram até os policiais e repórteres mais experientes.

Fonte: Agora Litoral

Leia também

Botão Voltar ao topo
Fechar