fbpx
PUBLICIDADE
LondrinaPolícia
URGENTE
Tendência

Vídeo mostra Ricardo na casa onde corpo de Eduarda Shigematsu foi encontrado

Gravação foi feita no dia que a menina desapareceu, em Rolândia

Câmeras de segurança verificadas pela Polícia Civil flagram o momento que Ricardo Seidi Shigematsu estaciona na garagem da casa onde o corpo da menina Eduarda Shigematsu foi encontrado enterrado.

As imagens foram fundamentais para que a investigação considerasse o pai da criança suspeito pelo desaparecimento da filha. O vídeo foi feito no dia 24 de abril, por volta do meio dia, pouco tempo depois do horário que Ricardo havia alegado que a filha sumiu.

A Polícia Civil também verificou câmeras da rua da casa onde Ricardo morava atualmente junto com a mãe e com a menina. Um vídeo mostra Eduarda Shigematsu chegando da escola por volta de 11h54, e Ricardo saindo pouco tempo depois por volta de 12h30 no mesmo carro flagrado logo em seguida no imóvel onde o corpo estava ocultado.

ASSISTA:

Em depoimento, Ricardo Seidi disse que encontrou a filha enforcada no quarto da residência e, desesperado, decidiu ocultar o cadáver da menina para não ser punido. Dessa forma, ele amarrou os pés e as mãos da garota, colocou no porta-malas do carro e levou o corpo para a outra casa. Para a polícia a versão é falsa, e Ricardo assassinou a filha logo após ela chegar da escola.

Foto de Ricardo Seidi preso na PEL – Foto: 24Horas

Para a polícia, as evidências deixam claro que Ricardo desde o início sabia que Eduarda havia morrido e também o colocam como principal suspeito do homicídio.

Ele segue preso na Penitenciária Estadual de Londrina.

LEIA TAMBÉM>

Leia também

Botão Voltar ao topo
Fechar