Boca Aberta defende reposição salarial para policiais do Paraná

Leia também:

Londrina vira assunto no Twitter por relatos de violência sexual entre jovens e adolescentes

Elas chamam a atenção para casos de violência e abusos, e pedem por Justiça.

Aumento dos casos de coronavírus em Londrina leva MP a pedir novo fechamento do comércio

Promotoria diz que cidade não segue recomendações científicas.

Guardas Municipais são indiciados pela morte de adolescente de 16 anos em Londrina

Crime aconteceu em outubro de 2019 no Jardim Bandeirantes.
Redaçãohttps://www.24horas.com.br
Reportagens da Redação 24Horas
- Publicidade -

Os policiais militares do Paraná devem iniciar uma operação padrão, como forma de pressionar o Governo do Estado a negociar o pagamento das perdas salariais dos servidores.

Segundo o presidente da Associação da Vila Militar, coronel Washington Alves da Rosa, os PM’s estão desmotivados e revoltados com a defasagem salarial de 17%, acumulada ao longo dos últimos quatro anos.

De acordo com o coronel, as perdas representam dois salários a menos a cada ano ao policial, que coloca sua vida em defesa da sociedade no combate à criminalidade. Segundo Washington Rosa, por lei os policiais não podem fazer greve, mas os policiais estão dispostos a promover operações padrão e aquartelamentos, como forma de protesto. O resultado destas medidas pode ter reflexos diretos na segurança pública do Estado.

Em Brasília, deputado federal Boca Aberta também defendeu reposição – Foto: Divulgação / Câmara Federal

O deputado federal Boca Aberta e o deputado estadual Boca Aberta Jr defendem melhores salários e condições de trabalho para os Policiais Militares e se colocam disposição de todos nessa luta. Ao 24Horas, Boca Aberta Jr. disse que o governador Ratinho Junior precisa ouvir os policiais: “Uma polícia militar bem remunerada e equipada é de interesse do povo paranaense. É injusto contra os servidores resistir ao reajuste merecido”.

Informações são da Paiquerê.

Fique ligado:

- Publicidade -