32 C
Londrina

Bolsonaro demite secretário de Cultura Roberto Alvim após discurso nazista

Alvim copiou discurso de ministro nazista de 1933.

Leia também:

Homem traído pela mulher se pendura na rede elétrica no Centro de Londrina

Ele tentou suicídio, mas não sofreu ferimento algum.

Filha de Silvio Santos pede demissão do SBT

Nesta quinta-feira (20) a apresentadora do "Bom dia e Cia", Silvia Abravanel, filha de Silvio Santos, surpreendeu a todos com um pedido de demissão. A confusão começou quando Silvia ficou indignada com uma fake news, falando que sua equipe teria ficado dispersa no programa de segunda-feira (17), pois a apresentadora teria faltado. Na quarta-feira (19), Silvia chamou no palco, ao vivo, membros de sua equipe para justificar sua falta. 

Policial morre em confronto durante assalto a banco em Telêmaco Borba

Bandidos estavam armados com fuzis e escopetas.
Redaçãohttps://www.24horas.com.br
Reportagens da Redação 24Horas
- Publicidade -

O presidente Jair Bolsonaro decidiu demitir o secretário de Cultura, Roberto Alvim, após a polêmica referências ao nazismo em vídeo divulgado nas redes sociais. Conforme o Estado de São Paulo, a situação de Alvim ficou “insustentável”. Auxiliares próximos ao presidente conversaram com a reportagem após repercussão de vídeo divulgado em Twitter da Secretaria Especial da Cultura.

O vídeo foi gravado para lançar o Prêmio Nacional das Artes. No entanto, o conteúdo da gravação chamou a atenção pela estética com ares de nazismo. Penteado como Goebbels, Alvim copia várias falas de um discurso de 1933, realizado no hotel Kaiserhof, em Berlim, para diretores de teatro. Ao fundo, escuta-se a composição “Lohengrin” de Richard Wagner, músico predileto de Hitler.

“A arte brasileira da próxima década será heroica e será nacional. Será dotada de grande capacidade de envolvimento emocional e será igualmente imperativa, posto que profundamente vinculada às aspirações urgentes de nosso povo, ou então não será nada”, afirmou Alvim no vídeo postado nas redes sociais. As falas são muito semelhantes ao que é citado em biografia de Goebbels.

No Facebook, Alvim tentou se explicar e disse que “foi apenas uma frase do meu discurso na qual havia uma coincidência retórica”. A explicação, no entanto, não foi suficiente para diminuir a crise. Diversas autoridades se manifestaram publicamente solicitando a exoneração do secretário.

Assine nossa Newsletter

Receba diariamente as principais notícias do Paraná e do Brasil.

Comentários

#Face24H

- Publicidade -