Boulos publica fake news sobre suposta vacina contra coronavírus vinda de Cuba

OMS desmentiu publicação citada por Boulos.

Leia também:

Maringá confirma as primeiras mortes por coronavírus no Paraná

Vítimas tinham 84 e 54 anos. Outras pessoas estão na UTI com suspeita da doença.

Londrina confirma mais três casos de coronavírus; Total vai a seis

Treze adultos e duas crianças estão em UTIs com suspeita da doença.

Governo do Paraná decide manter comércio fechado por mais dez dias

Cidades do Oeste foram na contramão das decisões do governador.
Derick Fernandeshttps://www.24horas.com.br
O jornalista Derick Fernandes é editor chefe do 24Horas

O ex-candidato a presidência pelo PSOL, Guilherme Boulos, publicou uma informação falsa sobre uma suposta vacina contra coronavírus desenvolvida em Cuba, e usada na China. A publicação seguia com um link do Jornal do Brasil, entretanto, a informação não processe e foi classificada como fake news.

Boulos externou ainda uma frase, afirmando que “de tanto falarem ‘vá pra Cuba’, acabarão indo todos”. O partido de Boulos é considerado de extrema esquerda, e apoio o regime ditatorial cubano e na Venezuela.

A fake news surgiu após a publicação de um blog espanhol chamado ‘Colarebo’, porém a OMS desmentiu o fato. O que foi confirmado é que o país comunista inseriu uma medicação antiviral Interferon Alfa 2B (IFNrec), produzida por uma indústria cubana na China, e que já auxiliou na cura de pacientes com quadros da doença.

A publicação também foi feita pelo Jornal do Brasil, que recentemente foi vendido. No entanto, já foi desmentida por outros jornais.

Assine nossa Newsletter

Receba diariamente as principais notícias do Paraná e do Brasil.

Comentários

#Face24H

- Publicidade -