Eleições 2020 podem ser adiadas pela pandemia de coronavírus

Congresso também discute possibilidade.

Leia também:

Governo do Paraná decide manter comércio fechado por mais dez dias

Cidades do Oeste foram na contramão das decisões do governador.

Estados Unidos aprovam tratamento promissor contra o coronavírus

Tratamento usará sangue de quem já foi curado da doença.
Redaçãohttps://www.24horas.com.br
Reportagens da Redação 24Horas

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, participou neste domingo (22) de uma teleconferência com prefeitos de capitais de todo o país. E na conversa com os chefes dos executivos municipais, recomendou o adiamento das eleições deste ano. Segundo o ministro, esse é o momento para o Congresso Nacional tratar do assunto, até para impedir que o combate à crise do coronavírus seja contaminado pela ação política.

A sugestão foi feita numa resposta a um questionamento do prefeito de Belém (PA), Zenaldo Coutinho (PSDB), que pediu a liberação de recursos que, segundo ele, estariam sendo represados pelo governo do Pará, cujo governador é Helder Barbalho (MDB).

Na resposta, Mandetta alertou que todos os políticos precisam deixar as diferenças de lado neste momento e buscar um entendimento. “Está na hora de o Congresso olhar e falar: ‘olha, adia (as eleições)’. Faça um mandato tampão desses vereadores e prefeitos. Eleição no meio do ano vai ser uma tragédia. Vai todo mundo querer fazer ação política. Eu sou político, não esqueçam disso”, disse o ministro da Saúde.

Também hoje, ainda durante a madrugada, o jornalista Cláudio Humberto, colunista ado Diário do Poder, já havia revelado que deputados e senadores nutriam a ideia de cancelar as eleições previstas para outubro e prorrogar o mandato dos atuais prefeitos. A avaliação de parte dos congressistas é de que a crise do coronavírus inviabiliza a campanha eleitoral.

* Bem Paraná

Assine nossa Newsletter

Receba diariamente as principais notícias do Paraná e do Brasil.

Comentários

#Face24H

- Publicidade -