fbpx
PUBLICIDADE
Política

Juliano Elias é exonerado da Secretaria de Obras

Juliano Elias (esquerda) acompanha Edison Kersten (centro) em visita à balsa que liga o continente à Ilha dos Valadares - Foto: Divulgação
Juliano Elias (esquerda) acompanha Edison Kersten (centro) em visita à balsa que liga o continente à Ilha dos Valadares – Foto: Divulgação

A notícia da queda do secretário de obras Juliano Elias (PSD) acendeu o alerta vermelho em alguns setores da política em Paranaguá. Há menos de um mês para as convenções que definirão as candidaturas para ocupar a cadeira de prefeito, a saída representa uma ruptura no partido de Juliano com o prefeito Edison Kersten, sem motivo aparente, mas com fortes indícios de que algo está prestes a estourar.

O decreto foi publicado na calada da noite no Diário Oficial do Município, mas já estava assinado por Kersten desde sexta-feira (24). No mesmo dia da exoneração, Juliano estava usando as redes sociais para divulgar trabalhos pertinentes à secretaria, sem dar sinais de que a sua condição na prefeitura estava instável.

Licitação anulada

No mesmo Diário Oficial em que é publicada a exoneração de secretário de obras, o prefeito de Paranaguá também anula o pregão 028/2015 – Que dispõe da compra de materiais de construção e outros serviços, para a mesma secretaria de Juliano Elias. Na lista dos fornecedores para a SEMOP, aparece o nome de Emilde Terezinha Sacon Scariot, proprietária da GHS Terraplanagem e Locação de Máquinas, empresa que recebeu pelo menos Coincidentemente, a GHS é a mesma empresa que figura como sendo a proprietária de um carro avaliado em cerca de R$ 90 mil, utilizado por Silviene da Costa Alves, engenheira lotada na Secretaria Municipal de Obras, que foi o pivô da prisão de Julian Poletti, marido da vereadora Laryssa Castilho.

Na ocasião, Julian foi acusado de tentativa de extorquir a engenheira; Ele teria deixado uma carta no apartamento de Silviene no centro de Paranaguá alegando que possuía documentos que comprovariam o envolvimento dela em um suposto esquema dito “comprometedor”. Na carta deixada por Julian Poletti, ele menciona a compra de seu carro pela GHS Terraplanagem. Documentos comprovariam também que o automóvel foi pago em duas parcelas pela empresa.

Pregão foi anulado em decreto no Diário Oificial
Pregão foi anulado em decreto no Diário Oificial

Impacto político

Ainda não há uma certeza se a exoneração é temporária ou permanente, mas caso a segunda opção seja a correta, Juliano está à deriva e sem ter como ser candidato há dias das convenções – Isto é, como ele não deixou a pasta a tempo, não pode se candidatar de acordo com a lei eleitoral. O que se acreditava era na possível candidatura de Edison Kersten à reeleição com apoio de Elias, apoio inclusive que poderia deixar de ir para o prefeito candidato para partir pra junto de André Pioli que vem despontando bem nas pesquisas.

O pronunciamento tanto de Juliano Elias como de Edison Kersten é aguardado para esta segunda-feira (27), dia em que o setor político estará em polvorosa para entender o que aconteceu nesse rompimento repentino.

Veja o decreto de exoneração

exoneracaojuliano

Leia também

Botão Voltar ao topo
Fechar