SÃO PAULO, SP – Um manifestante foi agredido e atropelado em frente ao Instituto Lula, em São Paulo, depois que o juiz Sérgio Moro determinou a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na tarde desta quinta (05).

O senador petista Lindbergh Farias (PT-RJ) era entrevistado em frente ao local, na zona sul da capital paulista, quando o homem ainda não identificado interrompeu a entrevista com xingamentos.

— Vem apanhar aqui seu filho da p***. Vai ser reeleito aqui, seu viado? – gritava o manifestante

Lindbergh, visivelmente irritado, se voltou ao homem e o desafiou a falar na sua cara. Ao mesmo tempo, outros defensores do ex-presidente iniciaram uma série de agressões contra o manifestante, que foi empurrado e chutado até a rua, onde acabou batendo a cabeça num caminhão que passava pelo local, e caiu desacordado.

Caído, ele foi socorrido por seguranças até o Hospital São Camilo, localizado em frente ao Instituto.

Os dirigentes do PT foram aconselhados por Emídio de Souza, tesoureiro do partido, a deixarem o local. Eles embarcaram em automóveis e seguiram em direção ao Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, onde o ex-presidente deve se pronunciar.

VEJA O VÍDEO DO MOMENTO DA CONFUSÃO

5 COMENTÁRIOS

  1. Cadê a imprensa que não divulgam em TV os nomes e rostos dos bandidos que cometeram este ato insano, pois, sabem que nada acontecerão a eles.

    CORRUPÇÃO + IMPUNIDADE = CAOS NO PAÍS, CAOS NA SAUDE, CAOS NA EDUCAÇÃO, CAOS NA SEGURANÇA.

  2. Essa agressão bárbara tem que ser apurada com o mesmo rigor que a morte da vereadora do Rio de Janeiro.

Comments are closed.