MDB de Londrina pode sair das mãos de Elzo Carreri

Leia também:

Frio chega pra valer ao Paraná; Londrina tem previsão de 7ºC na segunda

É bom você preparar a japona e fazer o quentão. O frio será intenso!

Governo do Paraná autoriza abertura de igrejas

Tempos tem ocupação limitada a 30%
Derick Fernandeshttps://www.24horas.com.br
O jornalista Derick Fernandes é editor chefe do 24Horas
- Publicidade -

O MDB, partido do atual secretário do Trabalho Elzo Carreri, e do vice-prefeito de Londrina João Mendonça, pode sair das mãos do grupo. A executiva estadual da sigla pretende que o partido lance candidato próprio em 2020, e não tem mais interesse em uma eventual composição de chapa com o prefeito Marcelo Belinati (PP).

O 24Horas conversou com o ex-deputado e presidente estadual do partido João Arruda, que manifestou seu posicionamento. Ele disse que, embora respeite a história de Carreri e Mendonça, é necessário que a legenda se organize para voltar a estar no protagonismo das eleições.

“Perdemos muito espaço em Londrina. Tivemos uma história brilhante na cidade, mas nos últimos anos, o MDB sequer emplacou um vereador. Temos o João e o Elzo, que eu respeito e admiro muito, mas caso seja necessário uma mudança para fazer com que o MDB recupere sua capilaridade, o faremos”, disse.

Para Arruda, é crucial que o partido tenha candidatura própria à prefeitura em 2020, mas não mencionou quem poderia ser o nome em potencial da sigla. “Defendo que o MDB tenha candidatura nas principais cidades. É importante sempre estarmos no jogo, com nossas ideias e propostas para os municípios”, concluiu.

“DE CIMA PARA BAIXO NÃO FUNCIONA”

Esse foi o posicionamento do deputado estadual Maurício Requião, sobre a situação do MDB no Paraná. Ao 24Horas, ele defendeu que o partido tenha candidatos nos 399 municípios do estado, incluindo Londrina, embora seja contra uma eventual interferência da estadual no diretório local.

“Quem tem que decidir essa mudança são os próprios afiliados. Precisamos ver se a aliança com o prefeito Marcelo Belinati foi positiva nesses anos, e se o partido aproveitou esse momento para recuperar sua participação na comunidade, com a presença nos bairros e na Câmara Municipal. Não tivemos vereadores, mas estivemos na chapa majoritária. O João Mendonça é uma das figuras históricas do partido e temos muito respeito por ele.” disse.

Requião também respondeu se ele acredita que o partido faltou nas eleições 2018, quando teve pouca visibilidade no Norte do Paraná, especialmente em Londrina, em vista de outras campanhas.

“Todos os partidos faltaram. Isso aconteceu por conta da onda Bolsonaro, que foi um evento generalizado. Os grandes partidos não estavam preparados para esse momento e aconteceu o que aconteceu.” respondeu.

Fique ligado:

- Publicidade -