SIGA O 24H

Política

Ratinho Junior anuncia corte em verbas para universidades estaduais

Anúncio foi feito no mesmo dia em que protesto contra cortes federais aconteciam em todo país

Publicado

em

O governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), anunciou corte no dinheiro destinado para as universidades estaduais. A informação foi dada no mesmo dia em que dezenas de cidades brasileiras registravam protestos contra o Governo Federal devido ao contingenciamento no Ministério da Educação e outras pastas, o que afetou o orçamento das universidades federais.

Ratinho Junior disse, em um vídeo publicado pelo portal I44 News, que os reitores já foram informados sobre o corte e estão em conversa com o governo para buscar um ‘modelo de gestão mais eficiente’.

Para o governador, as universidades devem obter o repasse por meritocracia.

“Existe um orçamento. O orçamento será respeitado. O que estamos construindo com os reitores é um modelo de gestão mais eficiente. Não pode um aluno da área pública custar o dobro da área privada. Tem que ter explicações sobre isso. O dinheiro é do povo, e não do governador. Tem que ter transparência” afirmou.

O governador destaca que as universidades precisam comprovar em que área estão investindo os recursos, que precisam ser bem distribuídos. “À medida do possível que as nossas universidades vão dando transparência, vão ganhando credibilidade e, automaticamente, recebem mais dinheiro. Estamos construindo isso com os reitores, para que a gente melhore o desempenho. Não pode se gastar quase 100% do dinheiro em folha; Tem que ter manutenção no prédio, melhoria no prédio, e isso é gestão”.

Ratinho também disse que o dinheiro será repassado por meio da meritocracia. “Nos cobraremos eficiência. A universidade que fizer uma boa gestão, vai receber mais dinheiro. Aquela que fizer uma gestão ruim, recebe menos dinheiro. Será por meritocracia”, garante.

Segundo a superintendência de Ensino Superior do Governo do Paraná, o governo está fazendo uma análise da aplicação dos recursos.

RETENÇÃO JÁ APLICADA

Sete universidades estaduais já passam por um contingenciamento desde o início da gestão. Logo que assumiu o cargo, Ratinho comunicou aos reitores a retenção de 20% do orçamento das instituições como forma de ajuste.

INVESTIGAÇÃO

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE) abriu investigação para apurar irregularidades na aplicação de recursos por parte das universidades. De acordo com o TCE, a decisão foi tomada depois de uma auditoria, que analisou a legalidade dos atos de gestão administrativa, transparência e eficiência relativa aos gastos na área de pessoal das instituições.

Estão na lista a Universidade Estadual de Londrina (UEL), a de Maringá (UEM), Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Estadual do Centro-Oeste do Paraná (Unicentro), Universidade Estadual do Norte do Paraná (Uenp) e Universidade Estadual do Paraná (Unespar).

Publicidade
COMENTÁRIOS
Publicidade

Curta o 24Horas

EM 24HORAS >