Vacina contra gripe será liberada para toda população a partir do dia 8 de junho

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe exclusiva para os grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde (MS) termina hoje(31), contudo o saldo das doses será disponibilizado para toda a população em uma ação centralizada, que será realizada no sábado,8 de junho, na Policlínica, localizada na Rua Benjamin Constant, 500, centro, das 8 às 18 horas, ou até durar o estoque de vacinas.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) segue a orientação do Ministério da Saúde, que busca atingir 90% de cobertura vacinal. A informação foi repassada pelo secretário da pasta, Felippe Machado, em entrevista coletiva concedida na manhã desta sexta-feira.

Até as 19 horas de hoje, os grupos prioritários podem se vacinar nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), tanto na área urbana como rural. O público-alvo é composto por crianças com idade entre seis meses e cinco anos incompletos; gestantes, puérperas; idosos; povos indígenas; professores; trabalhadores da saúde, pessoas com doenças crônicas não transmissíveis; população privada de liberdade; adolescentes e jovens de 12 a 20 anos sob medidas socioeducativas; funcionários do sistema prisional e forças de segurança.

De acordo com o secretário Machado, houve uma sobra de cerca de 10 mil doses da vacina nos estoques, que serão disponibilizadas para toda a população na ação do dia 8 de junho. Neste dia, o público-alvo não terá mais prioridade e as doses serão aplicadas por ordem de chegada. “Ainda falta conscientização das pessoas sobre a importância da vacina. Já tivemos um óbito registrado na cidade, em decorrência da influenza, e com a chegada do inverno nós observamos um grande aumento na procura pelas unidades de saúde, em decorrência de doenças respiratórias, e muitas destas pessoas poderiam estar vacinadas”, ressaltou.

Segundo dados da SMS, até ontem, quinta-feira (30), 135.581 pessoas foram vacinadas contra influenza em Londrina, as quais representam 80,64% da meta total de 168.124 cidadãos. De acordo com o secretário, o município teve dificuldades para vacinar as gestantes, as crianças com idade entre seis meses e cinco anos incompletos, e puérperas, nesta campanha. “Atingimos uma média de 60% de cobertura, nestes três grupos, de uma meta de pelo menos 90%”, informou.

Das 135.581 pessoas vacinadas até ontem, 24.020 foram crianças com idade entre seis meses e cinco anos incompletos (66,52% da meta total); 3.394 gestantes (64,54%); 459 puérperas, que são as mulheres que deram à luz há até 45 dias (53,13%); 13.292 trabalhadores da saúde (80,62%); 62.051 idosos (94,56%); 5.199 professores (73,05%); 23.090 pessoas com comorbidades (62,98%); além de 718 membros das forças de segurança; 2.704 indivíduos da População Privada de Liberdade (PPL); 624 funcionários do Sistema Prisional; e 30 cidadãos indígenas.

A vacina protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no Hemisfério Sul, incluindo o H1N1, e é contraindicada para bebês menores de seis meses. Ela não causa a gripe e a relação completa de comorbidades com indicação para receber a dose pode conferida na Nota Técnica emitida pelo Ministério da Saúde, página 15, link https://bit.ly/2GzouN0.

Read Previous

Mulher é encontrada morta com sinais de estupro na Zona Norte de Londrina

Read Next

Boca Aberta emociona apresentador Carlos Alberto de Nóbrega